quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Depois da euforia da posse, ordem é trabalho

No segundo dia de 2013, os novos prefeitos têm agenda cheia. Passada a euforia da posse, marcada por recados nas entrelinhas e ausências políticas, tudo volta à normalidade e a regra é uma só: trabalho.Em Mossoró, a prefeita Cláudia Regina (DEM) tem reunião (ainda na manhã) com o secretariado. Passará as metas prioritárias do começo do novo governo. Depois, coletiva de imprensa com os secretários, em horário ainda indefinido.

Em Areia Branca, a prefeita Luana Bruno (PMDB) não está nem aí para o nepotismo e nomeou a mãe, Verônica Campos Pedrosa, para a Secretaria de Assistência Social, e o pai, ex-prefeito e ex-vice-prefeito José Bruno Filho (PMDB), para a Controladoria-Geral do Município. Ou seja: poder que vem de casa permanece em casa.

Em Grossos, o prefeito José Maurício Filho (PMDB), anunciou sua equipe e entre os nomes está o ex-prefeito João Dehon da Silva (PMDB), seu irmão, na Chefia de Gabinete. Como o prefeito é estreante na política, certamente caberá ao seu irmão as decisões que mereçam análise aprofundada administrativa e politicamente falando.

Sobre as ausências sentidas na posse da prefeita Cláudia Regina, todos os olhares se voltam ao PMDB. O ministro da Previdência Social, senador licenciado Garibaldi Alves Filho, e o presidente estadual da legenda, deputado federal Henrique Eduardo Alves, não compareceram. Trocaram Mossoró por Caicó. É que existe a crise envolvendo PMDB e DEM, e na qual os peemedebistas ameaçam romper com o governo democrata Rosalba Ciarlini. Não se sabe se a ausência deles foi mais um recado.

Nenhum comentário: