quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Instituto Oral Clínica realiza curso de Intubação Orotraqueal e Vias Aéreas

O mundo atual exige, cada vez mais, profissionais capacitados e que atendam às exigências e a demanda do mercado. Diante dessa realidade, o Instituto de Ensino e Pesquisa Oral Clínica, idealizado pelo odontólogo Ney Robson, vem realizando uma série de cursos que visa, justamente, capacitar o profissional da Odontologia, bem como para outras áreas da saúde, para novas perspectivas. 

O curso que começa neste sábado, 29, e vai até o domingo, 30, é o de Intubação Orotraqueal e Vias Aéreas. A capacitação será iniciada às 16h. Segundo Ney Robson, o curso de imersão foi desenvolvido para aprimorar o manejo básico e avançado de vias aéreas aos profissionais da saúde. "As atividades acadêmicas, às vezes, não permitem este tipo de possibilidade e esta ação se limita à Pós-Graduação. Evidente que este curso vai além do aspecto da Covid-19 e é básico para formação do médico", comentou Ney Robson.

O treinamento consiste em aulas teóricas, práticas monitoradas em manequins e simulação realística de casos clínicos, além de simulação comportamental. Ney Robson disse que os participantes contarão com material completo para a realização dos protocolos de acesso às vias aéreas e tem como público alvo médicos e acadêmicos da área da saúde.

O curso terá carga horária de 16 horas e será realizado no Instituto Oral Clínica, localizado próximo ao Hospital Wilson Rosado.

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Reitor pró-tempore do IFRN busca novos Campi e parceria

O mais novo Campus do IFRN está ganhando formas e dimensões. Aliás, as obras estão avançadas. Localizado no município de Jucurutu, o Campus tem previsão de ser inaugurado em março do ano que vem. Foi o que informou o reitor pró-tempore Josué de Oliveira Moreira ao blog. Segundo ele, as previsões foram repassadas pela empresa responsável pelos serviços. Caso a data se confirme, disse que o presidente Jair Bolsonaro virá ao Rio Grande do Norte para fazer a entrega de mais uma unidade de ensino tecnológico e superior.

O reitor pró-tempore acompanhou a visita do presidente Jair Bolsonaro a Mossoró nesta sexta-feira, 21/08. Especulou-se que ele teria discutido a construção de mais um Campus do IFRN em Mossoró. Para Josué Moreira, a vinda do presidente, obviamente, levanta este tipo de possibilidade. Ainda mais quando a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte, realmente, necessita de mais uma unidade.

Ele frisou, contudo, que conversou com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, sobre a possibilidade de se pensar em um Campus voltado para o setor. "Ela ficou interessada, pois conhece a potencialidade da nossa região", comentou. "Luto para que Mossoró seja contemplada por mais um Campus", afirmou. A vinda de Bolsonaro a Mossoró é algo positivo nesse projeto social de mais uma unidade do IFRN.

O reitor pró-tempore disse ainda que já agendou algumas audiências em Brasília para tratar de assuntos relacionados ao IFRN e disse que, dentre temas que serão discutidos, um se destaca: "pesca é outra potencialidade da agricultura."  Josué Moreira deixou claro que sua ideia é intensificar por algo nesse sentido, de unir a necessidade que Mossoró precisa e envolver as potencialidades da região.


Ufersa e projeto
Ainda nesta sexta-feira o presidente Jair Bolsonaro confirmou que a professora Ludmila Oliveira foi nomeada como reitora da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa). Ela ficou na terceia posição da lista tríplice encaminhada para a escolha presidencial.

Sobre a ascensão de Ludmila à Reitoria da Ufersa, Josué Moreira analisou que o Rio Grande do Norte nunca esteve tão bem representado com o novo governo em tão pouco tempo. "Dois ministros e dois reitores", comentou.

E o reitor pró-tempore do IFRN já disse que pretende desenvolver projeto em parceria com a Ufersa, agora comandada pela professora Ludmila Oliveira. Trata-se de um projeto de um projeto que prevê inclusão social dos apenados da Penitenciária Federal e que possibilitará cursos técnicos e superiores em parceria envolvendo o IFRN e a Ufersa. "Esse projeto pode ser modelo para todo o Brasil, pois existem campus do IF's nas cinco cidades onde se encontram as Penitenciárias Federais. Seria um modelo para as penitenciárias estaduais", disse.





quinta-feira, 20 de agosto de 2020

Rosalba diz estar pré-candidata e que mudanças na chapa ocorrerão

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) confirmou que tentará o quinto mandato nas eleições deste ano. Durante entrevista concedida ao titular do blog no instagram @edilsondamasceno1, Rosalba disse, claramente, que está pré-candidata e que não teme o debate que possa ser concretizado entre ela e a pré-candidata do PT, deputada estadual Isolda Dantas, que está, obviamente, pegando carona no fato do seu partido estar no Governo do Estado. O que é natural.

Rosalba Ciarlini também disse que haverá mudanças na chapa majoritária. A vice-prefeita Nayara Gadelha (PP) pode, por exemplo, disputar uma vaga na Câmara Municipal. A prefeita frisou que mudanças na composição da chapa são naturais. Perguntada sobre garantia para a economia, isso na chapa, a prefeita respondeu que terá. Especula-se que o empresário Jorge do Rosário (PL) possa ser o indicado. O que casaria com o comentário feito por Rosalba Ciarlini.

Na entrevista, a prefeita lamentou que as obras do Hospital da Mulher estejam paralisadas, bem como a adutora Santa Cruz/Mossoró. Obras, cujas verbas foram asseguradas ainda quando ela esteve no Governo do Estado.

Diante desse cenário, e de outras particularidades, Rosalba disse estar preparada para o debate e frisou que é bom que aconteça. "Para que certas coisas possam ser ditas", comentou. 

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Cláudia Regina e Rosalba, o embate que pode acontecer

 Para quem acompanha o cenário político mossoroense, a disputa que deveria ser concretizada nas eleições deste ano em Mossoró deveria ser entre a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e a ex-prefeita Cláudia Regina (Democratas). As duas já foram aliadas no passado, mas o reflexo do pleito de 2012, que culminou com a cassação do mandato de Cláudia, direcionou as duas para lados opostos.

É um cenário que não pode ser totalmente descartado. Óbvio que todos os pré-candidatos de oposição - especificamente os que têm maior projeção política - estão se movimentando: Cláudia Regina, Isolda Dantas (PT) e Allyson Bezerra (Solidariedade). Destes, um deverá ser indicado como cabeça de chapa. É o que se espera. Logicamente que todos trabalham com pesquisas para decidirem quem será o nome. 

Cá da parte do blog, um debate entre Isolda e Rosalba, por exemplo, seria mais do mesmo. E, venhamos e convenhamos, Cláudia e Rosalba têm muito a dizer. Uma a outra e também aos eleitores.

Cláudia Regina foi cassada em virtude de 13 ações judiciais eleitorais. Em todos ou quase todos os processos a figura de Rosalba esteve presente, direta ou indiretamente. Cláudia tem dito que ela, em si, não cometeu nenhuma infração que pudesse culminar com a perda de seu mandato. Então ela estaria dizendo, por exemplo, que quem tirou seu mandato, por tabela, foi Rosalba?

Percebem que um embate entre as duas seria, ao ver do blog, interessante?

Claro que é só uma conjectura. Os nomes ainda não estão definidos, embora postos. Falta, ainda, o principal, que é a viabilidade política.

E, desse modo, fica, ainda, a pergunta: pode DEM e PT formarem chapa? Ou DEM e Solidariedade? Ou PT e Solidariedade?

A resposta parece ser óbvia. Até demais: claro que pode. Basta que haja entendimento. Para isso que todos os pré-candidatos e pré-candidatas estão na famosa luta. na batalha por conquistas de novos espaços e apoios. Este momento é imprescindível para a definição que se aproxima.

quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Tenha cuidado com o assitencialismo barato

 É bom as autoridades eleitorais ficarem de olhos abertos para algumas práticas danosas ao processo democrático deste ano em algumas cidades pequenas da região Oeste. É que, em nome de suposta ação que visa garantir acesso da população, principalmente, à saúde, o pleito pode, seguramente, ser desequilibrado.

É que está em prática a velha tática do assistencialismo, comumente confundido com boa vontade em ajudar. Mas, na verdade, trata-se apenas de encenação que visa o proveito político. Principalmente neste período.

Projetos que aparecem como alternativa viável para apresentar à população esses mecanismos não são novidades no cenário político brasileiro.

E aproveita-se da falta de conhecimento das pessoas para passar a ideia de que agora, as pessoas que estão coordenando as ações, direta ou indiretamente, são a famosa salvação para os problemas do município. Pura enganação.

Outra coisa que o eleitor deve ficar atento diz respeito às frases feitas, como "ah, fulano é tão bom ou boa que abriu mão do seu salário para tal instituição." Não se engane: ninguém vai fazer isso sem pensar nada em troca. Ninguém mesmo.

Até, por exemplo, pagamento do Imposto de Renda alto pode estar por trás de uma afirmação como esta. E também desconfie muito quando algum pré-candidato ou pré-candidata afirma que abrirá mão salário de prefeito ou prefeita. Se o candidato ou candidata for servidor público, certamente o salário (como servidor efetivo) é bem maior. E como não poderá acumular, passa esse desdobro para a população.

Portanto, quando você ouvir em sonhos, em construção de algo coletivo duvide muito. O que está por trás é apenas o interesse particular em detrimento do coletivo. E usa-se todas as formas possíveis para que tal ideia seja propagada a fim de apenas enganar você.


Cláudia se desincompatibiliza e busca a viabilização política

A ex-prefeita Cláudia Regina (Democratas) se desincompatibilizou do cargo que ocupa, enquanto servidora efetiva, da Assessoria Jurídica da Secretaria Estadual de Saúde Pública. e,Com isso, a democrata externa que entrou, definitivamente, no jogo eleitoral. Como se sabe, Cláudia Regina estava impedida de participar das eleições deste ano em virtude de cassações ocorridas do pleito de 2012. Contudo, a mudança no calendário eleitoral, proposta pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e confirmada pelo Congresso Nacional, a deixou apta de votar e, principalmente, ser votada.

Cláudia Reina não tem parado. Ela se articula muito bem e, em entrevista concedida nesta quinta-feira, afirmou que tem conversado com líderes políticos de nove partidos. Caso as conversas avancem, certamente o Democratas vai optar pela candidatura dela à Prefeitura de Mossoró.

A ex-prefeita tem se reunido, com frequência, com outros pré-candidatos e deixado claro que a meta é que a oposição siga, parcialmente, unida.

A regra agora é bem clara: todos os pré-candidatos de oposição que busquem a viabilização política. E é isso o que Cláudia Regina está fazendo.

Marcelo Queiroz cumpre agenda com entrega de estudo à prefeita

O presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, cumpriu agenda em Mossoró, a 300 quilômetro de Natal, nesta quinta-feira (13). Ele se reuniu com a prefeita da cidade, Rosalba Ciarlini, a quem apresentou uma pesquisa e um estudo de viabilidade elaborados pelo Sistema Fecomércio sobre a Praça de Convivência de Mossoró; realizou a entrega de cestas básicas do Programa Mesa Brasil do Sesc; e visitou as obras de reforma da unidade do Senac. 

No primeiro evento da agenda, acompanhado do presidente do Sindilojas de Mossoró, Michelson Frota, do diretor da TCM, Gustavo Sena, e do diretor Regional do Sesc RN, Fernando Virgilio, Queiroz realizou, na unidade Sesc Mossoró, a entrega de 520 cestas básicas para representantes de quatro instituições beneficentes cadastradas no programa Mesa Brasil, que vem promovendo a distribuição de quase 19 mil cestas, entre maio e julho em todo o estado. Ao todo, já foram arrecadadas, desde março, e distribuídas 775 toneladas de alimentos, em 15 municípios do RN, beneficiando 245 mil pessoas. 

“O programa Mesa Brasil é um ato de solidariedade, que procura levar alimentos de onde tem para onde não tem. Aqui em Mossoró, o Sistema Fecomércio contou com a parceria da TCM, beneficiando quatro instituições, graças às lives juninas. Em todo o RN vamos distribuir 19 mil cestas, dando continuidade ao programa, que não parou durante a pandemia”, ressaltou Marcelo Queiroz. 

“É um prazer e uma alegria para o Sindilojas estar como parceiro e apoiador deste tipo de iniciativa. São números expressivos que mostram como os empresários contribuem com a sociedade, com ações que vão além da geração de ocupação e renda. A cidade de Mossoró merece esta doação de cestas básicas, que vem ocorrendo em todo o RN”, comentou o presidente do Sindilojas, Michelson Frota. 

As cestas básicas foram destinadas à Associação dos Deficientes Visuais de Mossoró, ao Centro Social Heróis da Fé, à Associação Comunitária de Passagem de Pedras e ao Projeto de Assentamento de Reforma Agrária Quixaba. “Atendemos mais de 150 famílias, na cidade e na zona rural. Essa ajuda vem agregar ao nosso projeto de assistência, levando comida para essas pessoas vulneráveis, melhorando a vida de cada uma delas. Agradecemos em nome de todos, ao Sistema Fecomércio e ao Mesa Brasil, que acontece há anos”, relatou Emanuel Glefferson, representante do Centro Social Heróis da Fé. 

De março a julho de 2020, o Sistema Fecomércio RN, por meio do Sesc RN, viabilizou a entrega de quase 19 mil cestas básicas, precisamente a 18.986 cestas, a 100 entidades cadastradas em municípios potiguares. 

 

Quase 83% dos mossoroenses apoiam projeto para revitalizar Praça de Convivência 

Ainda na cidade oestana, Marcelo Queiroz, fez a entrega, à prefeita Rosalba Ciarlini, da pesquisa “Percepção dos Mossoroenses sobre a Praça de Convivência da cidade”, tradicional ponto turístico e cultural local, palco de grandes eventos. Queiroz esteve no Palácio da Resistência, sede do Executivo municipal, acompanhado dos diretores Regionais do Sesc, Fernando Virgilio, e do Senac, Raniery Pimenta, que apresentou os dados obtidos no questionário. 

A pesquisa foi realizada pelo Departamento de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DEES) da Fecomércio RN, entre os dias 3 e 9 de julho de 2020, período em que foram entrevistadas mil pessoas, e foi motivada pela pouca frequência do local pela população. 

A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini disse que “estamos recebendo algo muito importante para reativação da Praça de Convivência, que será restaurada por meio de uma obra em processo de licitação. A ideia é um modelo de atendimento que estimule o trabalho e o emprego. Para isso, estamos contando com o apoio da Fecomércio, do Sesc e do Senac. Com os dados desta pesquisa em mãos, teremos um caminho a seguir, ouvindo o povo e ainda capacitando os trabalhadores”, comemorou a gestora. 

“Os empresários de Mossoró vão precisar de todo o apoio que o Sistema Fecomércio possa dar, como por exemplo, capacitações em educação financeira, bom atendimento e biossegurança, ainda mais neste momento que enfrentamos. Estamos dispostos a discutir com a prefeitura essas necessidades”, ponderou o presidente do Sindilojas Mossoró, Michelson Frota. 

Ao serem questionados sobre quais palavras vêm à cabeça quando lembram do local, no geral, a maior parte dos entrevistados atribuíram a coisas boas: lazer (21,3%); alimentação (6,8%); cultura (6,3%); diversão (6,3%); encontro (5,9%); bares e restaurantes (5,1%); festas (3,4%); reunião (3,4%); pessoas (3,2%) e história (2,3%). Entre as palavras mais citadas está o abandono do local, com 5,2% das respostas. 

Em relação à sua importância histórica, a grande maioria (91,6%) dos mossoroenses acreditam que a Praça de Convivência é importante ou muito importante para a cultura de Mossoró. Apenas 7,1% acham que o espaço tem pouca ou nenhuma importância cultural, e outros 1,3% são indiferentes quanto a isso. 

No que se refere às razões que fazem a população frequentar o espaço, foi constatado que 76,5% das pessoas visitam o local por motivo de lazer/festas; enquanto 49,8% vão em busca de compras/alimentação. A pesquisa também constatou que 29,9% da população vai ao local sempre ou quase sempre. Já 70,1% dos entrevistados afirmaram que frequentam apenas às vezes, raramente ou nunca. 

A imagem que os mossoroenses têm hoje da Praça é regular, ruim ou péssima (64,7%). Apenas 35% têm uma imagem boa ou ótima. Ao serem questionados sobre os motivos pelos quais os mossoroenses deixaram de frequentar a Praça, a maioria respondeu que foi por causa da insegurança (65,2%); infraestrutura/organização (31,8%); e falta de investimento público (22,2%). 

Diante disso, a grande maioria (82,5%) concorda que deve ser feito um projeto de revitalização do espaço, e 75% é a favor de uma concessão da gestão da praça. 

“A Praça de Convivência de Mossoró é importante para o comércio, para a cidade como um todo, mas que vem apresentando pouca frequência da população. Como uma saída para este problema, a pesquisa mostra que mais de 90% da população aprova uma administração compartilhada do local, e que pode transformar o ambiente, com a melhoria da qualidade não só do espaço, como também dos serviços oferecidos em seu entorno”, afirmou Marcelo Queiroz. 

Também participaram do evento os secretários municipais de Infraestrutura, Kátia Pinto; de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Lahyre Rosado; de Segurança, Sócrates Vieira e de Cultura, Isaura Rosado. 

 

Visita a obra do Senac 

Ainda em Mossoró, o presidente do Sistema Fecomércio, Marcelo Queiroz, visitou a unidade do Senac que passou por reforma recentemente. O prédio recebeu melhorias de acessibilidade e passou por uma reestruturação completa em seus mais de 2 mil metros quadrados de área. Além disso, passou a contar com equipamentos de biossegurança, como totens com álcool em gel, sinalização com dicas de higiene pontuadas em adesivos espalhados pelo local e teve implantadas normas de acesso com aferição da temperatura e uso de máscara. 

 

Prefeito visita obras do complexo em Gado Bravo

O prefeito Josinaldo Marcos de Souza (PSDB), “Naldinho”, do município de Tibau, visitou esta semana o Complexo Saúde/Educação/Esporte, na comunidade de Gado Bravo, onde estão sendo construídas, uma Unidade Básica de Saúde, uma escola e uma quadra society.

De acordo com o prefeito, as obras já estão com 95% concluídas e que brevemente a Administração Municipal estará entregando à comunidade. “A população vai receber um complexo de qualidade, equipamentos importantes para a saúde, educação e esporte”, disse o prefeito.

Para o prefeito Naldinho, a obra é um marco na história da saúde, da educação e do esporte no município de Tibau. “A administração concentra num só local três importantes equipamentos para proporcionar o melhor para o povo de Tibau, principalmente aos moradores da comunidade de Gado Bravo”, comentou o prefeito.

Ele ainda destacou que os recursos, que somam R$ 1 milhão, e estão sendo aplicados nas obras, são próprio do município. 

 

Frente Parlamentar discute turismo e mobilidade urbana

A Frente Parlamentar de Trânsito e Mobilidade Urbana (FPTMU) da Câmara Municipal de Mossoró recebeu o consultor de turismo e eventos Oberi Penha, no projeto Diálogos sobre a Mobilidade Urbana.

Presidida pelo vereador Alex Moacir (PP), a FPTMU discutiu Turismo e Mobilidade Urbana. Apontou caminhos para fortalecimento turístico em Mossoró, a partir da interligação entre as duas áreas.

Entre as ações propostas, estão controle de carro de som no Centro (poluição sonora afugenta hóspedes em hotéis); ordenação de vendedores ambulantes para facilitar circulação na área central.

Também melhoria da sinalização turística e na organização do trânsito; criação do projeto Zona Azul (estacionamento rotativo), ciclovias, transporte coletivo e outras ações de mobilidade urbana.

“Mossoró”, observa Alex Moacir, “tem grande potencial para o turismo de eventos, o que impõe integrar a mobilidade urbana e o turismo. Para que o visitante saia com boa impressão, recomende e volte”.

 

Referência

Oberi Penha apresentou o exemplo de Campina Grande (PB), a segunda maior cidade paraibana. “Sou natural de lá, onde estive recentemente e não localizei carros de som nem camelôs no Centro da cidade”, conta.

Acrescentou ter percebido muitos ônibus, ciclovias. “A Zona Azul existe há mais de 20 anos, vai evoluir para parquímetro. Fiz um estudo e entreguei à Acim (Associação Comercial e Industrial de Mossoró)”, diz.

Mossoró, segundo ele, poderia seguir esse exemplo, “porque tem o maior calendário de eventos do Nordeste. Pesquisa recente mostra que nem as capitais possuem cronograma tão rico como o nosso”.

Alex Moacir, ao concluir a reunião, informou que encaminhará sugestões, frutos da reunião, à Prefeitura. “Essa é a missão da Frente de Trânsito e Mobilidade: discutir e propor soluções”, frisa o vereador.

 

sábado, 8 de agosto de 2020

Naldinho pede apoio do ministro Fábio Faria para conseguir recursos para sanear 100% Tibau

Durante sua ida a Brasília o prefeito de Tibau Josinaldo Marcos de Souza (PSDB) “Naldinho”, esta semana, ele esteve com o ministro da Comunicações Fábio Faria (PSD).

Ao ministro, o prefeito Naldinho solicitou o apoio para conseguir recursos para saneamento básico do município. “A princípio, será necessário em torno de R$ 19 milhões, sendo que já está garantido R$ 5 milhões, restando R$ 14 milhões, e com fé em Deus nós vamos conseguir”, ressaltou Naldinho.

De acordo com o prefeito, a Administração Municipal fará um projeto de todo o saneamento do município “e vamos novamente a Brasília para entregar confiante da garantia desses recursos para que Tibau venha a ser beneficiada e seja totalmente saneada”, disse o prefeito. 

 

quarta-feira, 5 de agosto de 2020

Prefeito de Tibau se reúne com o ministro Rogério Marinho

O prefeito Josinaldo Marcos de Souza (PSDB), “Naldinho”, do município de Tibau, se encontra desde ontem, 4, em Brasília, onde esteve em audiência com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Durante a audiência a solicitação de recursos para serem aplicados em obras no município de Tibau, visando a melhoria de vida dos moradores, visitantes e turistas.

“Nesse momento é preciso somar forças e buscar por mais melhorias para a nossa cidade, sempre tendo como prioridade o que for melhor para a nossa população”, ressaltou o prefeito Naldinho.

Ele ressaltou ainda que a Administração Municipal tem trabalhado com muita intensidade nas ações de combate ao coronavrírus. No entanto, as demais áreas estão continuando.

“Precisamos seguir priorizando os planos do município. O encontro com o ministro foi positivo”, destacou o prefeito Naldinho. 


segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Prefeitura contabiliza perda de arrecadação superior a R$ 32 milhões de abril a julho


O período de pandemia tem afetado a situação das receitas públicas da maioria das prefeituras em todo o país. Em Mossoró, nas principais receitas do município (receita própria, FPM, repasse do ICMS, royalties e FUNDEB) a queda vem se acentuando, chegando a R$ 32.632.376,98 só nos meses de abril a julho, comparado ao mesmo período de 2019.

De acordo com dados da secretaria do Planejamento, a maior redução percentual se deu nos royalties que caíram 51,7% no período, “outras receitas que têm sofrido forte impacto são as da cota parte do ICMS e a receita própria, com quedas de 21,4% e 35,1%, respectivamente”, informa o secretário da pasta, Aldo Fernandes.

Os dados refletem também o período mais acentuado da pandemia na cidade, onde alguns setores econômicos reduziram a demanda de produtos e serviços, impactando diretamente nas receitas públicas.

“A nossa frustração de receita, mesmo considerando desde janeiro, já é superior a todo auxilio do Governo Federal quando finalizados os 4 repasses: queda da receita é de 26.415.265,14; os quatro repasses federais, para compensação de perdas, somarão 25.396.964,32. No entanto, até julho foram repassadas somente duas parcelas para o município no valor total de 12.698.482,16”, informa o secretário da Fazenda, Abraão Padilha.

Ou seja, somente, nos meses de junho e julho, houve influência do auxílio emergencial destinado pelo Governo Federal aos municípios e esse valor, como recomposição da receita, foi pouco mais de 12 milhões, enquanto que o acumulado de perdas desde abril passa dos 32 milhões, pois, a redução das receitas em decorrência da COVID vem se acumulando de abril a julho, o que ocasionou frustração nas contas públicas municipais no período.

Retomada da economia

Segundo pesquisa econômica lançada pela Confederação Nacional dos Municípios, o retorno aos níveis anteriores à pandemia da Covid-19 pode ser imediato em pelo menos quatro setores: agricultura, saúde, tecnologia e alimentação.

As demais áreas como vestuário, indústria e comércio também devem retornar à normalização da produção em aproximadamente seis meses. Prazos mais longos, como um ano, se aplicam para setores como turismo e educação. Todos os resultados refletem diretamente nas receitas públicas municipais.