quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Allyson comete outro crime explícito de exposição contra mulher, dessa vez uma falecida

A revelação da personalidade perturbada, sem noção e desesperada para lucrar com situações de Allyson Bezerra, o sobrinho dos ex-vereadores Manoel Bezerra e Chico Dentista que apesar de fazer parte de uma família que possuiu 2 vereadores acreditava ter dado o golpe perfeito: se fazer de pobre, colocar um chapéu de coro em época de eleição e tal qual a ex-deputada Flor-de-lis do Rio de Janeiro, conseguir com artifícios como choro dramatizar e comover pessoas.

De algumas semanas para cá , no entanto, o comportamento do novo ocupante  de luxuosa casa do condomínio fechado Ninho Residencial  tem feito a população da cidade se espantar e ter ojeriza da personalidade e da mania doentia e perturbada de tentar tirar proveito pessoal político  em coisas normais e comuns da administração pública.

A tentativa de gerar comoção com uma cirurgia ginecológica que não ocorrera antes por decreto da governadora do estado em razão da pandemia , um marketing "vaginal" causou espanto e rejeição não apenas na população da cidade, como também foi assunto na televisão e na imprensa nacional. O Brasil todo curioso e não apenas reprovando, rindo  também da atitude sem humanidade nenhuma do prefeito sem noção.

Muitos se perguntando como uma pessoa sem noção como aquela que violou e agrediu  a intimidade de uma mulher e ainda a expôs a riscos de contaminação e infecção que poderia resultar em óbito, ocuparia temporariamente o cargo de prefeito municipal.

Agora vem uma nova maluquice: a de tentar se beneficiar com a morte da ex-primeira dama do Estado Adalgisa de Sousa Rosado que foi esposa do ex-governador Dix-Sept. Ocorre que em meio a um falecimento de uma pessoa bastante idosa e que passou os últimos anos de sua vida bastante doente, há tempo e questões sobre bens e heranças que passam a ser administrados e resolvidos muitas vezes tempos depois, ficam muitos ativos e também passivos desses ativos  que geralmente são divididos e resolvidos legalmente como rege a lei.

A ideia da administração de Allyson dessa vez foi: sabendo que a ex-sogra da ex-prefeita Rosalba Ciarlini faleceu, cometer o crime de expor o sigilo fiscal da falecida (algo proibido pela lei brasileira) e tentar jogar a culpa para a nora Rosalba que embora não tenha feito nenhum movimento político neste ano, sequer de oposição, gera pesadelos ao menino Allyson e seus asseclas que dormem, acordam e sonham com a ex-prefeita , ex-senadora e ex-governadora praticamente o tempo todo.

Na gíria do momento Rosalba “entrou na mente dele”. Indo para a mitologia, Rosalba Ciarlini é a personificação da espada de Dâmocles do sobrinho de Manoel Bezerra. Mas voltando à nova violação contra as mulheres, repito, dessa vez já falecida. A “macacada” em resumo foi tentar expor uma informação de espólio que certamente como todo o caso de morte e divisão de herança deve estar havendo e haverá no tempo certo e tentar vincular à adversária política de Alysson na cabeça do próprio  que se sente ameaçado 24 horas por dia.

O que não foi dito é que a ex-prefeita não reside no sítio em questão há mais de 22 anos. Há 12 anos atrás (tema da fraude por parte da prefeitura do sigilo fiscal), por exemplo, Rosalba morava em Brasília, era senadora da república. Quando retornou a Mossoró alugou apartamento onde residiu por todo tempo e mais: a utilização do Sítio Canto em quatro reuniões com milhares de pessoas enquanto questões relacionadas a um passivo de um espólio seguem indefinidas não configura nenhuma irregularidade e isto foi devidamente  informado a justiça eleitoral.

Desse novo episódio  de violação que,  por ficar claro ao leitor de qualquer notícia, trata-se do político que está na prefeitura mexendo os pauzinhos para tentar prejudicar  quem supostamente o ameaça, não gerou nenhuma comoção ou engajamento. Se há elos e patrocínios já divulgados entre a municipalidade e os veículos que foram escalados a publicar documentos internos da prefeitura protegidos pelo sigilo fiscal da pessoa (nesse caso já falecida) e também será que atacar a memória da ex-primeira dama Adalgisa de forçar tanto a barra para atacar quem está quieto na sua, será que é uma boa estratégia ou estão querendo cutucar onça com vara curta?

Acordar quem não estava querendo briga? Chamar para a briga quem queria paz? Será que a gestão Allyson Bezerra está tão sem flancos abertos assim para sair atacando quem sequer fez e faz oposição ainda. E atacar a honra de outra senhora que sequer está viva? A conferir cenas do próximo capítulo.

A agressão de hoje pode ser o arrependimento de amanhã.

Nenhum comentário: