sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Fátima não tem compromisso com Mossoró

Nas últimas eleições estaduais Mossoró tem feito a diferença. E tende a repetir o seu histórico. Com isso, abre-se uma lacuna interessante e que precisa ser questionada: a candidata Fátima Bezerra (PT) até tinha boas alternativas em Mossoró para compor sua chapa, mas preferiu um desconhecido para tal. Praticamente quis dizer que a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte não precisa de vez ou que não terá vez em seu suposto governo. A mensagem foi clara.

Aliás, não é de agora que Fátima emite sinais de que não quer negócio com Mossoró. Em quatro anos como senadora, ela não apresentou nenhuma emenda que contemplasse a cidade. Como se Mossoró não existisse no seu mapa e, com isso, entende-se, não faz sentido agora ela querer ligação com o município. O voto pelo voto não conta. O que vale é a presença/participação e interesse em resolver/contribuir problemas que afetam a população de maneira geral.

Caso Fátima seja eleita governadora, Mossoró ficará em último grau na sua agenda. Não consta, até agora, nenhuma ação concreta que a candidata do PT possa dizer que será direcionada ou realizada em Mossoró. Fátima, se disser que vai fazer isso e aquilo, estará apenas se enganando. Sim, porque a cidade já sabe que ficará fora de seu governo. Se ela vier a ter.

Nenhum comentário: