terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Notas/Notas/Notas/Notas/Notas

2014
A vitória da democrata Cláudia Regina em 7 de outubro passado à Prefeitura de Mossoró encerrou, em tese, um ciclo na política local. E marcou o início de outro, consequentemente. E é aí que mora a questão para embates eleitorais vindouros. 2014 está batendo à porta e, por mais cedo que muitos possam achar, não se fala em outra coisa.

II
Diante dessa constatação, fica a pergunta: como será a participação da prefeita Cláudia Regina nas próximas eleições? Logicamente que ela apoiará a governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Cláudia sabe perfeitamente que a reeleição de Rosalba é a garantia de que ela, a prefeita, poderá administrar a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte e pensar na reeleição.

III
Obviamente, e aqui não se tem nenhuma futurologia. Apenas a lógica. É que a prefeita Cláudia Regina é liderada. Caso a governadora não obtenha sucesso nas urnas em 2014, o caminho mais lógico é a Prefeitura de Mossoró em 2016. Contudo, Rosalba sabe perfeitamente por quais caminhos andar. Sabe onde as pedras atrapalham e tem ciência de como demovê-las. A dúvida é: terá tempo suficiente para tal?

IV
O mossoroense sabe do potencial administrativo da governadora Rosalba Ciarlini. Mas ela enfrenta dificuldades em Natal, maior celeiro eleitoral potiguar. Não que a capital somente tenha poder para decidir a eleição, mas é capaz de colocar obstáculo grande a qualquer candidato. E a governadora sabe perfeitamente que é preciso mudar esse cenário. Daí ela estar focada na capital.

V
Diante disso, volta-se novamente à pergunta inicial: qual será a participação da prefeita Cláudia Regina? O blog entende que a prefeita terá papel importante nas eleições do próximo ano. Claro que ela terá limitações, mas o seu desempenho no primeiro ano de governo será crucial para o resultado das urnas em 2014.

Atenta
A oposição municipal está atenta e qualquer deslize administrativo da prefeita Cláudia Regina pode ser danoso ao projeto governista estadual. Sim, porque Mossoró fará a diferença. Assim como foi nas eleições de 2010. O diferencial, agora, é que Cláudia assumiu a Prefeitura com a prerrogativa da mudança. De apresentar o novo jeito de administrar. E caso esse jeito novo não seja trabalhado como ela apregoou na campanha, o estrago fatalmente será grande em 2014.

Quem apoiar?
Tradicionalmente, a prefeita Cláudia Regina tem apoiado o deputado federal democrata Felipe Maia, filho do senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM. Ocorre que, como prefeita, Cláudia não poderá "comprar" uma briga maior e é aí que surge a dúvida: ela continuará apoiando Felipe ou desviará o foco para o também deputado federal Betinho Rosado (DEM)?


Nenhum comentário: