sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Eleição à presidência da Câmara já provoca problema



A votação que ocorrerá em 1º de janeiro, às 14h30, que escolherá quem presidirá a Câmara Municipal de Mossoró começa a dar problemas. Até agora dois vereadores se mostram interessado em comandar a Casa: Francisco José da Silveira Júnior (PSD) – atual presidente – e Alex Moacir (PMDB). Silveira teria 12 votos (com o dele) e, em tese, teria recondução assegurada na função. Alex Moacir se apresenta com nove votos.
Ocorre que dois vereadores eleitos pelo PTdoB que declararam seguir com a postulação do atual presidente têm, agora, decisão questionada pelo presidente da legenda. Em portaria divulgada no dia 13 passado, o presidente do partido (PTdoB),  Sérgio Luiz de Paiva, questionou o que foi anunciado por Heronildes Alves da Silva, o Heró, e Clayton Jadson Silva Rolim (Soldado Jadson) e afirmou que a opção da legenda é contrária ao que foi anunciado pelos vereadores: o PTdoB teria fechado questão à candidatura de Alex Moacir ao comando do Legislativo mossoroense.
Não se sabe o que teria acontecido, já que os fatos não se mostram esclarecidos e abrem margem para divergência interna. O blog tentou conversar com Sérgio Luiz, mas ele não atendeu às ligações telefônicas e a única informação que se tem é a que ele divulgou na portaria interna: o PTdoB questionará judicialmente a posição dos vereadores que não seguirem as diretrizes da legenda e anuncia que a aplicação da punição virá pela infidelidade partidária.
Em outras palavras, Luiz Sérgio deixou claro que Heró e Soldado Jadson devem cumprir ao que foi definido pelo partido.
A decisão do partido já foi comunicada aos vereadores eleitos Heró e Soldado Jadson. Contudo, nesta sexta-feira os dois se reuniram com Silveira Júnior e reafirmaram o apoio à manutenção do atual presidente na função.
A afirmação foi do próprio Silveira. “O vice-presidente do PTdoB (Ivonildo Monteiro Fernandes) reafirmou que eles votarão em mim, pois quem votam são eles (os vereadores)”, disse.
O problema está aberto e, de acordo com a portaria assinada pelo presidente local do PTdoB, os vereadores eleitos Heró e Soldado Jadson incorreriam em infidelidade partidária se votarem contrariamente à decisão defendida pelo partido.
 

Nenhum comentário: