terça-feira, 5 de abril de 2011

Cláudia descarta saída do DEM e nega aproximação com Larissa


A vereadora Cláudia Regina (DEM) deu sinais de que segue no propósito de entrar na disputa pelo Executivo mossoroense em 2012. Diante das especulações de que ela poderia sair do Democratas e migrar para outra legenda, a parlamentar foi clara: “Não tenho percebido o desejo de nenhuma liderança do meu partido em me expulsar do DEM.” Sobre outra vertente especulativa, de que estaria trabalhando para compor chapa com a deputada estadual Larissa Rosado (PSB), na condição de candidata à vice-prefeita, Cláudia descartou totalmente essa possibilidade: “A missão de vice eu já cumpri.”

Com essas duas declarações, a vereadora evidencia que, apesar de faltar pouco mais de um ano às definições partidárias, mantém-se focada no projeto de chegar à Prefeitura de Mossoró. Se alcançará esse objetivo, essa é uma outra questão.

Cláudia Regina deixou claro que até agora não recebeu nenhum “sinal vermelho” da cúpula do DEM. Disse que esteve, juntamente com a prefeita Fafá Rosado (DEM), em recente evento social em Natal, no qual também estavam a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e o presidente nacional do Democratas, senador José Agripino Maia.

“X” DA QUESTÃO

A prefeita Fafá Rosado tem se mantido distante das especulações relacionadas à sua sucessão. O que se sabe, até agora, é que o grupo governista dispõe de nomes que poderiam entrar na disputa pela Prefeitura de Mossoró.

Além de Cláudia Regina, o governismo conta com os secretários Francisco Carlos (PV), da Secretaria da Cidadania, e Alex Moacir (PMDB), da Secretaria de Serviços Públicos. Uma quarta opção poderia se confirmar, caso ela retorne a Mossoró até o final do ano: a secretária estadual de Infraestrutura, engenheira Kátia Pinto (DEM).

A outra possibilidade que poderia nortear as eleições 2012 do grupo governista seria a vice-prefeita Ruth Ciarlini (DEM). As especulações são de que Ruth poderia assumir a Prefeitura de Mossoró com uma remota saída de Fafá do cargo.

Essa possibilidade, contudo, se mostra com interpretações diferentes no campo judicial. Uma linha segue positivo para a atual vice-prefeita, que poderia assumir a Prefeitura até antes das convenções, no mês de junho, e buscar a reeleição. A outra vertente aponta que o direito adquirido por Ruth, pelo fato de ser irmã da governadora Rosalba Ciarlini, seria o da reeleição como vice-prefeita.

O certo é que todas as possibilidades já devem estar na mesa do Democratas, tanto em nível municipal, quanto da estadual. É que o DEM, naturalmente, tem interesse em se manter no topo em algumas Prefeituras já conquistadas, bem como ampliar seus espaços em Natal e também pelo interior do Rio Grande do Norte.

Fonte: Jornal de Fato

Nenhum comentário: