terça-feira, 22 de março de 2011

Cosern cobra dívida superior a R$ 1,2 mi

Diante desse quadro, e sem dinheiro para se manter, a Apamim não tem recorrido de algumas ações judiciais. É que, para recorrer, precisa depositar determinada quantia e, sem isso, acaba tendo de assumir compromissos de pagar por bens e serviços, cujos pagamentos foram questionados judicialmente. Um desses casos envolve a empresa Cirúrgica Bezerra Distribuidora Ltda., que receberá R$ 76.554,83 neste mês.

O dinheiro não sairá diretamente da Apamim. É que a Justiça já encaminhou ofício à Prefeitura de Mossoró para que parte do repasse mensal, de convênio via Sistema Único de Saúde (SUS), seja repassada diretamente para a empresa. Ou seja, em vez de repassar integralmente cerca de R$ 360 mil, a Prefeitura de Mossoró cumprirá a determinação judicial.

Outros processos estão em análise na comarca de Mossoró. Os maiores valores envolvem não-pagamento de serviços executados pela Companhia Energética do Rio Grande do Norte (COSERN) e Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN). Somente em um processo, a Cosern pleiteia o pagamento de uma dívida no valor superior a R$ 1,2 milhão. Veja (no infográfico) parte dos processos que tramitam no TJE:

 
Panorama Comércio de Produtos Médicos e Farmacêuticos – R$ 37.731,32
Cosern – R$ 47.563,57
Cosern – 1.217.928,75
Cosern – 379.651,57
Boyton Importação e Exportação Ltda. – R$ 133.671,34
Caern – 219.627,14
Pessoa física (nome ocultado pela reportagem) – R$ 900 mil
Cirúrgica Bezerra Distribuidora Ltda. – R$ 76.554,83 (dinheiro a ser retido pela Prefeitura de Mossoró no repasse à Apamim)
Frenesius Medical Care Ltda. – R$ 1 mil
MSHS – Comércio e Representação – R$ 36.708,42
Frenesius Merical Care Ltda. – R$ 70.157,10
Caern – 130.429,36
Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar – R$ 31.578,03
Caern – R$ 243.159,59

Fonte: Jornal de Fato

Nenhum comentário: