Prefeitura Municipal de Assú

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2024

Carnaval 2024: Contratação de bandas e cachês levantam questões no período eleitoral


O Carnaval de 2024 está prestes a agitar as cidades brasileiras e, neste ano, além das festividades tradicionais, há um ingrediente extra: o período eleitoral. Em meio à euforia das bandas e dos foliões, surge a necessidade de vigilância, especialmente por parte do Ministério Público, diante das contratações e dos cachês envolvidos.

Ao firmar contratos com bandas para animar o Carnaval, cabe a pergunta: quais critérios são levados em consideração na hora de definir o valor do contrato?

O período momesco é uniforme para todos os municípios, mas fatores como distância da banda até a cidade, prestígio do grupo musical, tipo de apresentação (trio elétrico ou palco) e a tradição carnavalesca local podem influenciar nos cachês.

Um exemplo prático evidencia essa complexidade. Vamos analisar os municípios de Tibau e Apodi, ambos no Rio Grande do Norte. Enquanto Tibau não possui uma tradição carnavalesca tão arraigada, Apodi é conhecido por seu Carnaval tradicional e animado.


A banda Inala, de Mossoró, foi contratada para se apresentar em ambos os municípios. Surpreendentemente, o valor do contrato para Tibau, mais próximo de Mossoró, é de R$ 45 mil, enquanto para Apodi, mais distante, o cachê é de apenas R$ 30 mil.

A situação se repete com a cantora Aline Reis, também de Mossoró. Seu contrato para Tibau alcança R$ 60 mil, enquanto para Apodi, é de R$ 25 mil.

Esses casos levantam questionamentos, pois, pela lógica, esperava-se que quanto mais distante o município, maior seria o valor do cachê.

No entanto, os exemplos apresentados mostram uma realidade diferente: em alguns casos, quanto mais próximo, mais caro.


A empresa responsável pela contratação das bandas em Tibau é a Hotel Terra do Sal Ltda, da Buxexa Produções, que também é responsável pela organização do Carnaval na cidade.

Essa coincidência suscita debates sobre possíveis vínculos entre a empresa e a gestão municipal.


Este é apenas o início das investigações. O blog vai aprofundar a análise dos cachês de outras bandas e do trio elétrico contratados para o Carnaval de 2024, buscando trazer mais transparência e esclarecimentos sobre essas contratações em um período tão sensível como o eleitoral.

Nenhum comentário: