Prefeitura Municipal de Assú

sexta-feira, 17 de novembro de 2023

Construção do santuário de Santa Luzia precisa ser detalhada e explicada


O blog tem acompanhado a discussão acerca da construção do Santuário de Santa Luzia. Certamente não há o que questionar sobre a importância de um espaço do tipo para o turismo religioso. Seria um incremento para a economia local. A movimentação do presidente da Câmara Municipal de Mossoró, vereador Lawrence Amorim, é louvável e deve ser encarada como natural. Afinal, é preciso, realmente, que alguém assuma a dianteira da ideia.

Contudo, um único ponto deve ser analisado com cautela e diz respeito justamente à alegação de laicidade do poder público. Não se pode, em nome de um incremento econômico, burlar algumas orientações jurídicas. Até porque já se tem análise do Ministério Público sobre o investimento por parte da Prefeitura de Mossoró em evento que reuniu exclusivamente público evangélico, do qual o prefeito Allyson Bezerra faz parte, em detrimento das demais religiões.

E faz-se um parêntese aqui para se dizer que a Prefeitura de Mossoró não tem o mesmo olhar, por exemplo, para a festa de Santa Luzia ou para as demais religiões, como as de matriz africana, judaismo, islamismo ou quaisquer outras que possam existir por estas bandas.

Voltando ao tema desta postagem, o problema em questão é justamente o local onde o santuário pode ser construído. Onde seria? Em qual região de Mossoró o turismo religioso teria condições de ser efetivado? Seria na área do Parque Industrial, saída para Tibau?

Como se vê, são questionamentos interessantes e que levam a outros: o terreno será doado? Quem é o proprietário? Se não for doação, a Prefeitura de Mossoró vai desapropriar? Qual será o valor a ser pago pela desapropriação? Não vai onerar os cofres públicos?

Assim, de uma boa vontade de alavancar a construção do Santuário de Santa Luzia, muita coisa surge que vai, certamente, carecer de esclarecimentos. É bem verdade que a Diocese de Mossoró está fazendo a sua parte. Resta saber como se dará a transparência dos demais passos e que envolvem, com certeza, uso de verba pública.

Nenhum comentário: