quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Cláudia quer ouvir do povo o que o povo quer

Aos que pediram para o blog comparar o modelo de administrar da prefeita Cláudia Regina (DEM) com a sua antecessora Fafá Rosado (DEM), isso, definitivamente, não dá para ser feito. São duas maneiras distintas e cada qual com sua particularidade. Isso não quer dizer que Cláudia esteja equivocada ou que a ex-prefeita Fafá tenha incorrido em falha. De maneira alguma. Ocorre que a cidade estava acostumada com uma gestão, digamos, mais tradicional , com um organograma diferenciado do que se apresenta hoje. Daí a diferença ou uma maior visibilidade da prefeita nas ruas.

Cláudia Regina sabia perfeitamente que precisava apresentar um diferencial. Defendeu tal coisa na campanha, que foi o "jeito diferente de administrar". E o que se vê hoje é justamente o que ela apregoou no ano passado.

Diariamente a prefeita cumpre agenda em bairros diferentes. Na periferia, que é onde os problemas se mostram mais acentuados e onde a presença do poder público se faz mais urgente. Não poderia ser diferente, pois Cláudia Regina - crê o blog - entende que o ritmo deve ser esse: de acompanhar ações e, principalmente, ouvir do povo o que o povo quer.

Algo que se relaciona diretamente com o conceito acadêmico acerca da política: discutir os problemas da cidade. Com base nessa premissa, a prefeita de Mossoró acerta em cheio ao direcionar esse aspecto administrativo à população da periferia. É lá onde se tem uma gama infindável de problemas e onde a população se mostra carente de ações governamentais.

Como a administração da democrata Cláudia Regina entrará para o terceiro mês, fica impossível analisar, de forma aprofundada, as consequências benéficas do novo olhar do Executivo sobre Mossoró. Contudo, pelo que se tem visto, é de se esperar que a prefeita supere suas antecessoras. Principalmente na questão social. No olhar governamental às crianças, jovens e idosos, público - indubitavelmente - que se apresenta mais frágil diante das adversidades sociais.



Nenhum comentário: