segunda-feira, 18 de abril de 2011

Governadora anuncia reforma em 10 delegacias

O Conselho Nacional de Segurança está fazendo um levantamento sobre a segurança pública no Rio Grande do Norte. A notícia foi dada pela governadora Rosalba Ciarlini durante entrevista à TV Mossoró, na tarde desta segunda-feira. Segundo a governadora, uma técnica que integra a equipe do Conselho – e não quer ser identificada – já mapeou alguns municípios, como São Gonçalo do Amarante. O objetivo é auxiliar o Governo do RN no Mapa da Violência do Estado.

Os dados compilados pela técnica do Conselho Nacional de Segurança também servirão para que o Governo do Estado possa saber onde e como agir nos municípios potiguares com relação à segurança pública. Segundo a governadora, as informações que serão passadas ao Governo servirão de base para programas na área, como o Ronda Cidadã, que será realizado em Natal e em Mossoró.

Rosalba informou que está estruturando o Serviço de Inteligência da segurança e que o Governo fará investimentos na área, especificamente no sistema carcerário do Rio Grande do Norte. Ela adiantou que, no que diz respeito às delegacias cujas estruturas estão deficitárias, irá restaurar e reformar 10 unidades que recebem presos temporários em todo o Rio Grande do Norte.

No início da tarde desta segunda-feira (18), a governadora visitou duas delegacias: a 1ª DP (Delegacia Regional) e a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos. As duas unidades serão reformadas. Quando da visita, a governadora anunciou ordem de serviço. “Vamos reformar aos poucos e atenderemos, a priori, as delegacias que estão em piores condições de funcionamento e que estão com decreto de emergência. Iremos recuperar, de imediato, 10 delegacias em todo o Estado”, afirmou a governadora.

Ainda na área da segurança pública, a governadora Rosalba Ciarlini anunciou que a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social abrirá licitação para a aquisição de armas e coletes à prova de bala para atender às necessidades dos policiais que trabalham nas ruas. “Temos mais de 9 mil policiais nas ruas e só existem 200 coletes. Iremos corrigir essa distorção, bem como iremos adquirir mais armas, pois cada policial deve ter a sua”, disse.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário: