segunda-feira, 8 de março de 2021

Terceirizados da PMM já estão com dois meses de salário em atraso

Os servidores terceirizados de quatro empresas que prestam serviço à Prefeitura de Mossoró já estão com dois meses de salário em atraso. Um áudio que circula em grupos de WhatsApp dá conta de que o prefeito Allyson Bezerra (Solidariedade) estaria faltando com a verdade ao afirmar, em aparições nas suas redes sociais, que está cuidando de Mossoró. E realmente faz sentido. Cuidar das pessoas vai além de dizer meras palavras. Confere-se com atos e fatos.

E o prefeito Allyson Bezerra estaria deixando a desejar nesse sentido. As famílias que dependem salário das empresas terceirizadas passam necessidade. Muitas já não têm o que comer. Administrar uma cidade do porte de Mossoró vai além de lives e palavras que já não têm mais efeito. É preciso mais. Falta mais ação.

Allyson Bezerra já não pode mais usar a desculpa de que teve dificuldades na transição, que é algo que a equipe da ex-prefeita Rosalba Ciarlini tem negado com veemência.

A fome não espera. Pagar conta de água e luz, igualmente. As dívidas dos trabalhadores terceirizados só aumentam e o prefeito fica perdendo tempo em publicando fotos de "recebidos". Como se isso fosse resolver problema de quem precisa da atenção do poder público.

Mossoró já amarga sérias consequências por ter se rendido à estratégia de marketing na campanha eleitoral que passou. E o blog torce, sinceramente, que a maior cidade do Rio Grande do Norte não tenha caído no famoso "conto do vigário."

Nenhum comentário: