quarta-feira, 31 de março de 2021

Gestão Cinthia Sonale, em Grossos, chega aos 90 dias

Grossos chega hoje aos 90 dias da nova gestão. É natural que alguma coisa tenha mudado. Pois nada permanece do mesmo jeito. São formas de administrar diferentes. Duas maneiras de enxergar a população. Duas pessoas. Dois projetos. Mas o sentido continua sendo o mesmo.

Digo isso porque, independente de quem esteja na Prefeitura a ideia que se apresenta, sempre, será um: melhorar a vida das pessoas. O tempo mostrou que, no passado, poucos se beneficiaram. E agora também o tempo apresentará a resposta. E, daqui a quatro anos, o povo julgará se foi bem tratado ou se quer outra pessoa para zelar pelo interesse público.

 

O certo é que agora a cidade, realmente, está mais cuidada. E, tomando como base o que fala o Diário Oficial publicado pela Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte, a atual prefeita está direcionando atenção aos serviços tidos como básicos e essenciais. Pelo menos foi o que informou sua assessoria de imprensa ao blog, quando questionada sobre abertura de crédito suplementar de quase R$ 1 milhão. A notícia foi publicada no Diário Oficial de ontem, terça-feira, 30.

 

A abertura de crédito suplementar de exatos R$ 958.224,90. Decreto anterior já havia sido publicado, mas não com esse volume.

 

Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura de Grossos, a explicação para o crédito se deve ao orçamento em vigor, que foi pensado, criado e apresentado pela gestão anterior. Sem citar números, a Comunicação disse que foi o orçamento aprovado ano passado é de um valor abaixo do que se precisa para que a manutenção dos serviços públicos. Mas, quando se tem mudança de gestão, o orçamento geralmente e feito por quem está saindo.

 

Ainda segundo a Comunicação, o que se tem, em termos de orçamento, é defasado. E a comunicação ressaltou que o crédito suplementar foi aprovado pelos vereadores. Portanto, uma responsabilidade coletiva. E não se faz aqui nenhum julgamento de valor sobre o fato em si.

 

E, para quem pensa que a abertura de crédito suplementar põe fim ao decreto de calamidade financeira, a assessoria de imprensa informou também que uma coisa não tem ligação com outra coisa. E tudo indica que a atual prefeita vai prorrogar, por mais 30 dias, a calamidade financeira. Só lembrando que em períodos de calamidade, a administração pública pode contratar bens e serviços com dispensa de licitação.

 

E nesta quarta-feira houve a publicação do quadro de informações, elencando em quais áreas o crédito suplementar será investido. Mas a divulgação foi limpa e seca, sem nenhum dado adicional. O que, para o leitor comum, não esclarece coisa alguma.


Mas, para quem tem ciência de que ontem houve a publicização da abertura do crédito, ao ler o Diário Oficial nesta quarta-feira, é só ligar os pontos. E tudo estaria esclarecido. Contudo, é bom os responsáveis pela divulgação dos atos administrativos atentarem para o fato de que a transparência foi um dos temas que a atual prefeita criticou durante a campanha passada.


Antes que digam: sim, é uma crítica. Quando se critica alguma coisa, a intenção é que o serviço seja melhorado. Sempre!

Nenhum comentário: