quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

Dedicação à família, o legado de Dona Alderina

Por mais que se saiba que tudo o que tem um começo tem um fim, o ser humano, definitivamente, não está preparado para aquilo que não conhece, que é a partida de alguma querido para o que se chama de vida eterna.

Quem acompanha o blog já sabe que o espaço é afeito à Filosofia. Daí se ter a velha máxima de Kierkegaard: "para compreender a morte olha-se para trás." Mas quando a análise está na família, pode ser complicado.

O blog fez esse preâmbulo para destacar a essência de dona Alderina Alves de Melo. Mulher de fibra forte, humana, carinhosa, atenciosa e com um coração maior que o corpo. Aos 74 anos, não resistiu às intempéries da vida em si e partiu.

Dona Alderina deixa ensinamentos importantes a sociedade grossense. E o principal diz respeito ao valor à família. O titular deste espaço conversou muito com ela e num desses papos, ela disse que continuava na labuta (era comerciante) para atender no que seus filhos necessitasse. Ela não queria ver ninguém passar aperreio.

Dona Alderina teve três filhas e um filho com o comerciante José Ferreira de Albuquerque.  E, na tarde desta quinta-feira, 18 de fevereiro, foi se encontrar com o marido e com o filho.

Fica o exemplo de mãe, avó, sogra e, acima de tudo, de um ser humano excepcional. Seja luz. Até um dia.


Nenhum comentário: