terça-feira, 10 de novembro de 2020

Allyson se esquiva de comentar sobre corrupção

O candidato Allyson Bezerra (Solidariedade) se esquiva de responder sobre caso de corrupção na própria chapa, em uma clara afirmação que, se eleito prefeito nas eleições deste ano, não dará nenhum cabimento a quem questionar, moral e eticamente, alguma ação sua como representante do Executivo. Foi o que ele deixou claro ao deixar evento realizado pela OAB de Mossoró, que tratava justamente sobre corrupção, e onde os candidatos assinaram documento, se comprometendo a combater práticas danosas ao serviço público. Ele se mostrou incomodado o tempo todo. Assinou e deixou o ambiente sem falar com ninguém. O evento, promovido pela OAB e o Movimento Articulado de Combate à Corrupção no Rio Grande do Norte (Marcco), ocorreu nesta terça-feira, 10/11. 

Até agora Allyson Bezerra não disse uma palavra sobre o que cometeu o seu candidato a vice-prefeito, Fernandinho das Padarias (PSD), que se beneficiou com cinco parcelas do auxílio emergencial do Governo Federal. O auxílio foi pensado para atender a quem estava passando necessidade e até fome. Não era o caso do vice de Allyson, que é empresário bem sucedido e tem patrimônio estimado em R$ 400 mil.

O empresário até tentou se explicar. Mas, como se diz, a emenda saiu pior que o soneto. O candidato a vice-prefeito de Allyson Bezerra disse que teria sido vítima de fraudadores. Mas não apresentou o Boletim de Ocorrência, que geralmente se faz quando a pessoa é vítima desse tipo de crime.

Além disso, disse que alguém teria pego seu CPF e o número de uma conta corrente inativa, onde as parcelas do auxílio emergencial foram depositados. O estranho é que as parcelas teriam começado a ser depositadas em maio. E Fernandinho das Padarias ressarciu o valor de R$ 3 mil à União em setembro. Cinco meses depois e posterior à data de sua homologação como candidato a vice-prefeito de Allyson Bezerra.

Depois que o caso foi divulgado pelo Tribunal de Contas da União, Fernandinho das Padarias não discursa mais nos atos políticos da campanha. E Allyson Bezerra se mostra indiferente ao fato cometido pelo seu candidato a vice-prefeito. Na leitura que pode ser feita é que Allyson Bezerra é conivente com a prática danosa praticada pelo seu candidato a vice-prefeito e que, na pior das hipóteses, em caso se eleição, também ficará indiferente a casos de corrução que possam acontecer em seu governo.

Nenhum comentário: