segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Faculdade Mater Christi inicia projeto 'Direito na Comunidade'

O Direito e suas atribuições na sociedade ganham destaques por meio de ações de extensão desenvolvidas nas Universidades públicas e privadas de Mossoró, seja por meio de projetos extensionistas ou de atividades da Prática Jurídica. Nesse sentido, a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), Universidade Potiguar (UnP) e a Faculdade de Ciência e Tecnologia Mater Christi estão mais próximas da comunidade e, consequentemente, trabalhando em um dos pilares que envolvem o ensino superior: a extensão.

No caminho que leva o saber acadêmico à sociedade, o curso de Direito da Faculdade de Ciência e Tecnologia Mater Christi iniciou atividades relacionadas ao projeto “Direito na Comunidade”, o qual objetiva levar ações e orientações a quem não tem como reivindicar por algo que pode parecer complicado à primeira análise.

O projeto envolve mais de 30 alunos, que seguirão orientações de professores à efetivação da demanda a ser definida por meio de coleta de informações em uma comunidade carente de Mossoró. O projeto, segundo a coordenadora do curso de Direito, professora Érika Benjamin, visa a garantia da prática extensionista aliada ao ensino e a pesquisa, algo inerente às atividades de toda e qualquer faculdade.

Érika Benjamin informou que alunos são recrutados para a atuação na comunidade e que o projeto se divide em duas partes. Na primeira os alunos participam de mini cursos, em uma espécie de capacitação, sobre Lei Maria da Penha, Direito da Criança e do Adolescente, do Idoso e outros, bem como com ações que se voltam à inserção dos alunos na comunidade.

“Terminada a primeira fase, vem o segundo momento: buscar uma comunidade que necessita do acesso á Justiça. “Tudo o que os alunos aprendem será levado à comunidade. No momento está sendo um projeto piloto e nos projetos seguintes pensamos em dividir alunos em grupo que atenda, pelo menos, quatro comunidades”, disse a coordenadora.

A coordenadora do curso enfatizou que o objetivo do projeto é o de proporcionar atendimento em uma comunidade carente de Mossoró e que enfrenta problemas da falta de informação “Muitos não sabem dos seus próprios direitos. Os alunos precisam analisar da importância de se doareem à sociedade. Vão analisar outra realidade. Quando tiverem atuando como advogados, vão conseguir contato com o público que não tem esse acesso.”

Depois que os alunos participarem da capacitação, a qual já foi iniciada, se dará a escolha da comunidade a ser atendida pelo projeto. Ao final dos trabalhos, os alunos vão elaborar artigo científico. “Todos precisarão escrever todos e vamos analisar onde serão publicados. A gente já vai abarcar contingente maior na segunda atividade e poderá existir feedback com a Prefeitura de Mossoró. Logicamente que números deverão ser analisados sob a ótica de demanda social grande e possibilitara pesquisa posteriores. Daí a necessidade do aluno pesquisar e elaborar artigo. Meu grande desafio é, no segundo projeto, abranger maior número de comunidades”, disse Érika Benjamin.

Nenhum comentário: