quarta-feira, 20 de março de 2013

UERN escolhe hoje o seu próximo reitor

São 12.928 votantes, entre professores, técnicos administrativos e alunos. Esse eleitorado definirá o futuro da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) nesta quarta-feira, 20. Quem vencer vai administrar um orçamento superior a R$ 200 mil. Bem maior que o de muitas cidades potiguares. Assim como é maior o número de eleitores.

O certo é que o destino da UERN, seja lá quem for o vencedor, vai estar no caminho da pesquisa. É que os três candidatos à Reitoria são professores doutores e possuem experiência no terceiro tripé que é inerente à uma Instituição de Ensino Superior.

A questão, contudo, vai além da pesquisa. O próximo reitor precisa focalizar também no ensino e na extensão, sendo este segundo ponto ainda falho, já que o conhecimento da academia ainda é pouco voltado à sociedade. A extensão não se pode limitar a projetos que envolvam atividades culturais e esportivas, e sim retornar ao cidadão algo que fortaleça a economia como um todo. Afinal, quem custeia qualquer instituição pública é o povo.

A eleição universitária, contudo, tem suas particularidades. O fato do alunado ser em maior número não significa que os universitários decidirão o próximo reitor. Tampouco os técnicos. A força maior do voto é a do professor. Por isso que os três candidatos passaram o período eleitoral em busca de quem poderia contribuir com maior afinco aos seus projetos. Afinal, o voto de um professor tem peso bem mais expressivo e corresponde a 70% do total, somando-se aos 15% dos alunos e 15% dos técnicos.

Seja quem for o eleito, a meta que se projeta é a garantia para que os cursos de graduação e de pós-graduação atendam ao seu público e que novas ações possam garantir a eficácia e eficiência dos serviços acadêmicos. Bem como andamento de obras que estão paradas e ações que carecem de maior atenção, como a busca de recursos para projetos que engrandeçam a própria UERN.

O blog deseja boa sorte aos professores Gilton Sampaio, Ana Dantas e Pedro Fernandes. O vencedor, logicamente, será o que terá despertado maior interesse dos eleitores. Após a eleição, uma lista tríplice será encaminhada à governadora Rosalba Ciarlini, chanceler da Universidade. Caberá à ela reafirmar a escolha da comunidade acadêmica ou apontar outro nome.

Nenhum comentário: