segunda-feira, 12 de novembro de 2012

PMDB busca viabilizar nome para disputar a presidência da Câmara


O PSD não está sozinho rumo à presidência da Câmara Municipal. O PMDB, que elegeu três vereadores, está de olho no cargo ocupado hoje pelo vereador Francisco José da Silveira Júnior (PSD), que não esconde o desejo de continuar no comando da Casa. Algumas reuniões já foram realizadas entre Alex Moacir, Claudionor dos Santos e Izabel da Caixa, todos peemedebistas. Nesta semana, um novo encontro ocorrerá e do qual o vice-prefeito eleito Wellington Filho (PMDB) participará. “O PMDB vai marchar unido e tem interesse na presidência da Câmara. Apesar disso, não vamos provocar problemas na base aliada e estamos para agregar”, afirmou Wellington, acrescentando que qualquer um dos três parlamentares peemedebistas pode ir à disputa. Para tanto, disse que a primeira medida de cada um deles será a viabilização. Esse será o norte.

Dos três peemedebistas, um não estaria interessado em comandar a Casa. Trata-se de Claudionor dos Santos. Ele já foi presidente da Câmara Municipal de Mossoró e, ao que tudo indica, não estaria em seus planos entrar na disputa. Izabel Montenegro até poderia tentar buscar a presidência, mas suas declarações recentes indicam que ela poderia ser convocada para assumir algum cargo no governo da prefeita Cláudia Regina (DEM), abrindo assim espaço para o suplente Zé Peixeiro (PMDB), que não conseguiu se reeleger nas eleições de 7 de outubro passado.

“Meu nome está à disposição do partido, mas o meu desejo é cumprir o mandato. Se o partido optar por isso (assumir algum cargo na gestão Cláudia Regina), a gente repensa o projeto”, afirmou Izabel Montenegro, que é presidente local do PMDB. Ela enfatizou que é preciso que um dos três vereadores peemedebistas se viabilize para que tal ideia possa seguir adiante.

“O PMDB vai em bloco. E se não houver viabilidade de nenhum nome, iremos votar no mesmo candidato”, disse Izabel, acrescentando que é preciso também ampliar as conversas, principalmente com a prefeita eleita Cláudia Regina. “A prefeita eleita tem que ser ouvida. Mesmo que sejam poderes que tenham competências diferentes (Legislativo e Executivo), ela deve querer uma Câmara que não atrapalhe”, disse. “Estamos esperando conversar com a prefeita.”

Na linha que se desenha, apesar de ter dito que seu objetivo é “desenvolver um bom mandato de vereador”, Alex Moacir surge como nome que poderia unir o PMDB em busca da presidência da Câmara Municipal. “O PMDB fez a maior bancada, ao lado do PV (com três vereadores cada) e é natural pleitear. O consenso com a base aliada vai dizer se o PMDB tem condições de indicar o candidato”, disse Alex Moacir, acrescentando: “Meu nome está à disposição do partido, mas tem Izabel e Claudionor. Isso não quer dizer que eu tenha esse desejo (de ser presidente da Casa)”, disse.

Para concretizar esse projeto, o PMDB já começou a se movimentar. As reuniões se intensificam e, apesar de os encontros serem restritos à legenda, em pouco tempo outros partidos devem ser envolvidos no processo.

Até agora, somente o atual presidente, Francisco José da Silveira Júnior, tem se movimentado abertamente. Ele tem afirmado que conta com apoio de alguns vereadores para o projeto de ser reconduzido à presidência da Câmara Municipal. Como são 21 vereadores para a próxima legislatura, tudo pode acontecer até o dia da eleição do próximo presidente da Casa, que ocorrerá em 1.º de janeiro, antes da posse da prefeita eleita Cláudia Regina.

  
Partido espera relatório para saber como será
participação no governo Cláudia Regina

O diretório mossoroense do PMDB está disposto a ocupar mais espaços no cenário político e administrativo em Mossoró. É que, além de mostrar interesse em comandar a Câmara Municipal, a legenda caminha para ampliar seus horizontes na Prefeitura de Mossoró. Na gestão atual, o cargo de maior projeção foi o da Fundação Municipal de Geração de Emprego e Renda (FUNGER) – que chegou a ser presidida pela vereadora eleita Izabel Montenegro.

Na administração de Cláudia Regina, a participação do PMDB tende a ser maior; até pelo fato de o partido ter indicado o vice-prefeito Wellington Filho. A própria Cláudia Regina tem dito que a legenda participará ativamente do governo, o que se configura em mais espaços.

Sobre esse aspecto, Wellington Filho disse que a participação da legenda no governo Cláudia Regina é certa, mas ainda não sabe como se dará essa presença. Ele comentou que o que vai nortear a convocação dos apoiadores de Cláudia será o relatório que está sendo elaborado pela equipe de transição. “Com certeza, o PMDB vai participar do governo, mas ainda não temos a definição de como será essa participação.”

Para o vice-prefeito eleito, o tamanho do espaço a ser ocupado pelo PMDB na administração municipal a partir de 1.º de janeiro de 2013, bem como as condições sobre como será essa presença, tudo o que depende do relatório será divulgado no final deste mês pela equipe de transição.

O mesmo pensamento tem Izabel Montenegro. Ela comentou que é natural que o PMDB amplie seus espaços. “O PMDB começou maior. Conquistou três vereadores e o vice-prefeito e a gente tem certeza que o PMDB participará do governo”, disse.

Fonte: Jornal de Fato 

Nenhum comentário: