sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Natal, Wilma e Rosalba

Está sendo propagado que a eleição em Natal, neste segundo turno, será o diferencial para a governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Isso com relação a 2014. Não é bem assim. O que era tido como algo considerado importante para Rosalba era Mossoró, onde a governadora obteve resultado satisfatório com a vitória de Cláudia Regina (DEM). Na capital, por maior que seja a densidade eleitoral, não se vislumbra essa particularidade.

É que a vitória de Rosalba em Mossoró tinha um aspecto bem peculiar: caso Cláudia Regina tivesse perdido, logicamente que a governadora iria para 2014 com a imagem política arranhada, já que não teria obtido sucesso na sua terra-natal. Mas isso não aconteceu.

As eleições em Natal se voltam para outro aspecto: a sobrevivência política da oposição. Principalmente da ex-governadora Wilma de Faria (PSB), que é a companheira de chapa do pedetista Carlos Eduardo Alves. Wilma saiu de uma derrota em 2010. Não emplacou Mossoró, onde torcia pela eleição de Larissa Rosado (PSB). Agora, o futuro dela depende exclusivamente de Carlos Eduardo.

Wilma sabe que, em caso de derrota na capital, ela sairá com o capital eleitoral em baixa. Praticamente sem condições de pensar em 2014. A vitória de Carlos Eduardo, ao ver do blog, é a salvação da vida política da ex-governadora.

Nenhum comentário: