sexta-feira, 13 de julho de 2012

João Dehon, Bruno Filho e Manoel Cândido têm candidaturas questionadas

Os candidatos a prefeito de Areia Branca, Grossos e Serra do Mel (José Bruno Filho, João Dehon da Silva e Manoel Cândido, respectivamente) tiveram as candidaturas questionadas por meio de pedidos de impugnação.

No caso de Areia Branca e de Serra do Mel, o Ministério Público Eleitoral entrou ontem com questionamento acerca da inelegibilidade deles às eleições deste ano. Contra Bruno Filho, do PMDB, a alegação é que ele teve as contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). 

Contra Manoel Cândido, o MPE entendeu que ele teve a prestação de contas reprovadas, das eleições de 2010, pelo Tribunal Regional Eleitoral e, por isso, teria que ficar fora da disputa eleitoral deste ano.

Já contra o peemedebista João Dehon da Silva, o pedido de impugnação de candidatura foi protocolado pela coligação governista, alegando que ele, enquanto prefeito de Grossos, não prestou contas de convênio com o Governo Federal e tido, após recursos negados pelo Tribunal de Contas da União, contas reprovadas, bem como orientado a devolver R$ 54 mil e pagar multa de R$ 7.500,00.

Pelo prazo da Justiça Eleitoral, todos os processos devem ser julgados até o dia 5 de agosto, 45 dias antes das eleições. Caso os candidatos tenham o registro negado, devem, obrigatoriamente, ser substituídos por outro nome na cabeça da chapa.

2 comentários:

ilde disse...

Por que será que o Ministério Púbico não pediu a impugnação do registro de candidatura de João Dehon?

Monitoria de Química Tecnológica disse...

Caro Ilde, o MP não pediu a impugnação de joão Dehon porque, como todos em Grossos sabem, ele não feriu o erário público.

Esse pedido de impugnação por parte da coligação governista é receio de pessoas que não vivem mais sem o "pau com sombra" de uma família única no poder.