quarta-feira, 2 de março de 2011

Parceria com Japão beneficia mais de quarenta famílias de agricultores do RN

Representantes da Japanese International Cooperation Agency, JICA, agência de cooperação japonesa no Brasil, reuniram-se com a governadora Rosalba Ciarlini na manhã desta quarta-feira, 02, para tratar da finalização das instalações necessárias para as atividades da agência no Estado.

A JICA tem sede em Brasília e correspondentes em vários estados brasileiros. No Rio Grande do Norte, o projeto desenvolvido é de uma cadeia produtiva de biodiesel a partir do girassol, beneficiando mais de 40 famílias de agricultores familiares da região do Alto Oeste.

A governadora garantiu o cumprimento da contrapartida do governo estadual com a construção de dois galpões. “Tivemos a informação de que o custo da construção de dois galpões simples tinha sido orçado em mais de R$ 1 milhão. O secretário Simplício Holanda (secretário adjunto da Sape) está me apresentado um novo orçamento no valor de R$ 252 mil reais, e esse valor, sim, condiz com o que vai ser construído e eu autorizo”, disse a governadora Rosalba Ciarlini.

De acordo com Katsuhiko Haga, representante-chefe da JICA no Brasil, os equipamentos para beneficiamento já estão comprados, só faltava o espaço para a instalação. Segundo Katsuhiko, o objetivo da atuação da JICA no Brasil é aproveitar o potencial natural do estado através da viabilização de uma cadeia produtiva de biodiesel, melhorando a qualidade de vida dos agricultores familiares. A JICA atua em várias regiões do Brasil desde 1959, quando iniciou pesquisas voltadas para a agricultura irrigada.

De acordo com Simplício Holanda, secretário adjunto da secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca – Sape, o projeto está sendo desenvolvido na região do Alto Oeste, principalmente nos municípios de Lucrécia e Marcelino Vieira. “É a região que menos possui opções para desenvolvimento”, disse Simplício, comentando que “o Alto Oeste possui poucas opções, o plantio do algodão não existe mais e o investimento em cajueiros não é viável devido às condições naturais.”

Ainda de acordo com ele, outras culturas, como a da mamona e do pinhão, também geram uma boa fonte de biodiesel, mas que no Rio Grande do Norte foi constatado que o girassol é a melhor opção. “O girassol apresenta 40% de óleo, 30% de resíduo e 25% de casca, sendo que os últimos dois ainda podem ser usados para a alimentação animal”, detalhou Simplício.

De acordo com a governadora Rosalba Ciarlini, a parceria com a JICA, que vai até 2013, pode ser estendida para outras áreas. “Queremos projetos na área de transportes, logística e desenvolvimento da irrigação no estado, sejam muito bem-vindos”, disse a governadora. Também participou da reunião o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Benito Gama.
 
Fonte: Assessoria de Imprensa (texto e foto)

Nenhum comentário: