terça-feira, 16 de março de 2021

Allyson manda cortar árvore plantada por Rodolfo Fernandes


Definitivamente alguém pode dizer que seria correta a afirmação de que quem não cuida do passado de uma cidade não tem condições de garantir o futuro. E esta frase veio à baila depois que o prefeito Allyson Bezerra (Solidariedade) determinou que cortassem uma árvore histórica que havia em frente ao Palácio da Resistência. A árvore supostamente tinha sido plantado pelo prefeito Rodolfo Fernandes e tinha seu peso histórico.

O chamado "homem do campo", o "menino" que nasceu no campo, personagem evidenciado por Allyson na sua campanha, ano passado, não pensou duas vezes e orientou que o machado fizesse sua vez. O resultado é que hoje não se tem mais a sombra na frente da Prefeitura de Mossoró. Alegou-se que a árvore estava "tomada" pelo cupim. E olhe que Mossoró tem uma Secretaria de Agricultura que, em tese, teria profissionais que poderiam auxiliar o prefeito na melhor decisão. Mas esta, a decisão, como tem sido, é verbalizada sem que haja espaço para o contraditório.

E assim Mossoró perde um símbolo da resistência. E quem o tirou de cena foi justamente quem deveria preservar o passado.


Mas tem o peso político na jogada: o prefeito não quer que sindicalistas ocupem a calçada da Prefeitura de Mossoró em protestos que coloquem em xeque sua administração. O mais recente movimento que se viu, percebeu-se que os manifestantes ficaram expostos ao sol. Enquanto isso, o "minino" que veio do campo já se acostumou e se refestela com a vida na cidade.

Nenhum comentário: