sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Ou o decreto ou o processo: o dilema dos gestores

O desafio de administradores é muitas vezes inglório, uma prefeitura da região havia estabelecido uma série de normas sanitárias para eventos com mais de 100 pessoas que incluíam a utilização de apenas 40% da capacidade de público do local entre outras medidas que seriam encorpadas para reduzir chances de contágios em eventos, como a separação de mesas por fitas de isolamento como ocorreu no show Wesley Safadao em Natal.

Numa das reuniões do comitê que decidiria a questão chegou um recado: nada de normatizar, ou a cidade suspendia os eventos ou uma promotoria entraria com uma ação na justiça pedindo multa de 50 mil reais/diária à prefeita (o) da cidade e à secretária (o) de saúde.

Garçons, profissionais de segurança privada, produtores culturais e muitos outros profissionais ficam a ver navios em meio a essa guerra de poder que faz jus a uma velha máxima: manda quem pode, obedece quem tem juízo. O decreto terminou saindo.

Nenhum comentário: