quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Clima de euforia não dura para sempre e é preciso respeito

Sempre se liga a palavra "administrar" a problemas que possam surgir. E faz sentido. Quando se une tal palavra a outra, aí é que pode ser complicado. Administrar um município, seja ele qual for, não deve ser fácil. Em uma campanha tudo se torna possível. Mas entre o imaginável e a sua concretização existe uma lacuna enorme. O sentimento de agora, ainda pós-eleição, é festivo, de alegria. Mas em uma cidade como Mossoró, por exemplo, ou Natal, quem não souber conduzir, de inicio, terá um baita problema pela frente.

O prefeito eleito Allyson Bezerra (Solidariedade) vai ter essa obrigação: de não se deixar levar pelo brilho que o cargo proporciona e nem deixar que seus auxiliares continuem, como ainda se percebe nas redes sociais, a achincalhar quem pensou diferente. Óbvio que tem que comemorar. Mas essa comemoração não pode sair do campo político. Se entra na esfera pessoal, aí já implica em outros problemas.

Claro que o clima de euforia ainda vai durar algum tempo. Afinal, não é todo dia que se derrota uma das maiores lideranças políticas do Rio Grande do Norte. Mas o blog repete: não se pode faltar com o respeito. E muitos comentários feitos nas redes sociais já ultrapassaram o limite da razoabilidade há muito tempo. E é preciso que o líder de todos, no caso o prefeito eleito, freie essa questão. Até porque a candidata derrotada, além de ser prefeita, tem idade suficiente para que a olhem com respeito.

E é preciso compreender, também, que tudo tem um ciclo. A famosa "vida útil". Quem entra na política deve saber disso. Perder é difícil. Mas o complicado é ganhar e permanecer com atitudes de perdedor. Que estas eleições sirvam para proporcionar amadurecimento a alguns. E que outros tenham o discernimento necessário para compreender que tudo o que vai, volta. O blog não fala em nomes, mas no processo em si.

Nenhum comentário: