terça-feira, 9 de junho de 2020

Prefeita de Areia Branca quer agir como Bolsonaro

O exemplo que vem de Brasília acaba respingando em todos os recantos do País. O presidente Jair Bolsonaro quer, a todo custo, impedir que a população tenha acesso aos números relacionados ao aumento de casos confirmados e de mortes provocados pelo novo Coronavírus. E o exemplo parece que tentou ser praticado em Areia Branca, cidade administrada pela prefeita Iraneide Rebouças.

A prefeita chegou a vetar a publicização do boletim diário relacionado à Covid-19. Mas, ao que tudo indica, não deu certo. E a ideia dela teve efeito contrário: as pessoas passaram a procurar, cada vez mais, informações sobre o tema.

Inclusive já circula, por lá, uma ligação entre a prefeita e o presidente Bolsonaro, que não está nem aí para o avanço do Coronavírus no Brasil. Areia Branca tinha, até a segunda-feira (08/06), segundo o boletim da secretaria Estadual de Saúde Pública, 665 casos suspeitos, 308 confirmados e 26 mortes, representando taxa de mortalidade de 93,6%. A mais alta do Rio Grande do Norte.

Estes números constam do boletim epidemiológico relacionado à Covid-19, elaborado pela Secretaria Estadual de Saúde Pública. Talvez o que tenha motivado a prefeita de Areia Branca a agir que nem Bolsonaro seja realmente os números.

De acordo com o boletim divulgado pela Sesap na segunda-feira que passou,  Areia Branca estava no topo dos casos de incidência no Rio Grande do Norte e nos casos de mortalidade, como se vê na imagem acima.

Diante desse cenário e sabendo que Areia Branca dispõe de verba em caixa superior a R$ 7 milhões, na conta do Fundo Municipal de Saúde desde dezembro de 2019, e também sabendo que nesta terça-feira, 09/06, o município recebeu mais R$ 693.736,36, creditados juntamente com o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), fica a questão: onde está sendo investida a verba? Saliente-se que somente nesta terça-feira Areia Branca recebeu R$ 2.746,505,12.

Sem dúvidas, um bom dinheiro. Falta agora transparência, organização e planejamento. Eixos que a administração areiabranquense evidencia que não dispõe e que, por isso, quer evitar que a sociedade saiba sobre os problemas, bem como quanto recebe.

Nenhum comentário: