quarta-feira, 27 de maio de 2020

Projeto social levanta dúvida sobre seu objetivo

É muita cara de pau a pessoa dizer que a vereadora Clorisa Linhares (PSC) não tem nada a ver com o Projeto Realizando Sonhos, que é desenvolvido em Grossos e "financiado" pela própria vereadora, que "abriu" mão de seu salário para que ações sociais fossem direcionadas à população. O projeto está inserido na Fundação Maria Ferreira do Vale, mãe do marido de Clorisa e seu mentor político, Johnson Kriecer. A fundação foi reconhecida como utilidade pública, conforme se pode constatar aqui, uma indicação da própria Clorisa. Ainda neste mesmo link (aqui) se percebe claramente a informação de que a vereadora é a "mãe" da ideia".

Ocorre que em programa radiofônico que é pago em uma rádio grossense, a funcionária de Clorisa, que assumiu a ideia de que o projeto é dela, costuma unir o nome da vereadora em todas as ações da associação. Como se percebe na foto abaixo, em todas as imagens que constam do site da fundação existem as hastags #ClorisaLinhares e #ClorisaVereadora. Então como é que se pode dissociar uma coisa de outra?


É de se estranhar os motivos pelos quais a presidente da fundação, identificada como Tásia, não queira vincular o nome da vereadora ao projeto em si. Tudo porque dias passados o titular do blog questionou as reais intenções da parlamentar. Se Clorisa Linhares realmente tiver aberto mão do salário de vereadora, por quais motivos o dinheiro vai somente para a fundação da sua família? Em suma, trata-se de apenas propaganda que visa atrair dividendos políticos e eleitorais. 

Trajetória
A pernambucana Clorisa Linhares entrou na política meio que de paraquedas em 2016. Ela foi candidata a vereadora em substituição ao seu marido, empresário Johnson Kriecer, que passou a ser, então, o coordenador da campanha da esposa. Normal.

Em 2018 Clorisa tentou sair candidata ao Governo do Estado. Sem sucesso. Mas já naquele tempo se evidenciava que o projeto de Johnson era que a esposa fosse candidata à Prefeitura Municipal.Agora veio a oportunidade. Ela é pré-candidata ao Executivo local e tem como pré-candidato a vice-prefeito o também vereador Alexandre Paiva, que é dissidente do grupo governista.

Alexandre foi candidato a vice-prefeito do ex-vereador Alexandre Santos em 2012. A chapa foi derrotada. Quatro anos depois Alexandre, o Paiva, migrou para o grupo governista, liderado pelo ex-prefeito João Dehon da Silva, que é o mentor político do prefeito José Maurício da Silva. Agora, passado quase a segunda gestão em sua totalidade, Paiva deixou o governismo para ir compor chapa com Clorisa. 

Uma miscelânea de decisões que nem os envolvidos compreendem. Passar isso para o eleitor sem comprometer o projeto em si é que será bem complicado.  

Nenhum comentário: