quarta-feira, 22 de abril de 2020

PMM estuda flexibilizar reabertura do comércio


A flexibilização do funcionamento do comércio será discutido pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19. Existe a expectativa de que a Prefeitura de Mossoró, levando em consideração que não houve avanço no crescimento vertical de infectados pelo Coronavírus, permita o funcionamento comercial. Desde que se evite aglomeração e as medidas de precaução sejam respeitadas.

As medidas tomadas pela prefeita Rosalba Ciarlini, de estabelece restrições, via decreto, ao funcionamento de comércio, escolas e demais estabelecimentos impediu que Mossoró fosse atingida com maior força pela Covid-19. O decreto perde sua validade nesta quinta-feira, 23. Não há certeza, mas existe a expectativa de que a prefeita flexibilize gradualmente o comércio e por segmentos.


A flexibilização relacionada ao funcionamento do comércio já é presente em algumas cidades, onde houve a instituição de normas para a garantia de segurança de trabalhadores e clientes, além de uso de equipamentos necessários para impedir a contaminação, como máscaras.


Diante do quadro em que a cidade está, este deve ser o caminho a ser seguido por Mossoró. Um dos temas que pautará a reunião do Comitê diz respeito ao uso de máscaras e disponibilização de álcool gel para funcionários e prováveis clientes que possam entrar nos estabelecimentos. A aglomeração será outro ponto a ser discutido e algo a ser evitado em estabelecimentos que registram tal situação, como bares, clubes e boates. Estes terão que aguardar um pouco mais.


A Prefeitura de Mossoró está analisando o pedido feito pela CDL, que defende a abertura gradual do comércio. Além disso, a PMM levará em consideração que o Sistema Municipal de Saúde não está em colapso e que está ampliando novos leitos, sendo 20 na UPA do Belo Horizonte e garante abertiura de 100 no Hospital São Luiz. Esta ação é conjunta.


Até esta quarta-feira, o número de casos da Covid-19 registrados em Mossoró não era considerado preocupante. Ou seja, sem crescimento.



Nenhum comentário: