quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

‘Estou consciente da responsabilidade que é ser prefeita de Mossoró’

Na titularidade do cargo pela quinta vez, a vice-prefeita Nayara Gadelha, do Partido Progressista, analisa que a juventude tem que estar inserida no contexto da política em todos os segmentos. Para ela, não existe nenhuma dificuldade em administrar Mossoró seguindo o planejamento iniciado no começo da gestão. Nayara assumiu a Prefeitura de Mossoró na quarta-feira (7), substituindo a prefeita Rosalba Ciarlini (PP), que está em viagem internacional e ficará ausente da cidade até o dia 28 deste mês. Nesta entrevista, a prefeita interina analisa a sintonia administrativa e política que mantém com Rosalba Ciarlini, discorre sobre o papel da juventude na política – a começar pela experiência iniciada nas eleições de 2016 – e fala sobre os caminhos que o seu partido terá nas eleições deste ano. Confira abaixo:

A senhora está assumindo a Prefeitura de Mossoró pela quinta vez. Nesse tempo, o que mudou, em termos de sua percepção, sobre o funcionamento do Executivo?
NAYARA GADELHA – Estamos à frente da Prefeitura há um ano e pouco mais de um mês e posso começar afirmando que vivenciamos diariamente um grande desafio. Quando assumimos a gestão, já tínhamos a noção de que existiriam grandes dificuldades e que o trabalho seria intenso, buscando trazer de volta a credibilidade da cidade, a autoestima do mossoroense e, sobretudo, retomar as obras e os serviços essenciais. Após um ano, conseguimos olhar para a nossa trajetória e identificar que diversas dificuldades foram superadas e isso nos dá confiança para avançar ainda mais. Percebo que a própria dinâmica da administração pública exige paciência, especialmente neste período de crise nacional e escassez de recursos, e que a burocracia, muitas vezes, dificulta a urgência que alguns casos precisam. Mas também entendi que tudo passa por planejamento e capacidade de analisar o contexto, elegendo prioridades. É assim que o Executivo Municipal tem buscado trabalhar.

ESTE será o tempo mais longo que a senhora permanecerá na titularidade do cargo. O que poderá ser feito nesse tempo?
INDEPENDENTE do período em que estarei à frente da Prefeitura de Mossoró, a ideia é a mesma: continuidade das ações em sintonia com as prioridades que traçamos e acompanhamento e orientação das atividades de todas as secretarias.

COMO é sua participação na Prefeitura de Mossoró?
PARTICIPO ativamente das decisões administrativas. O nosso trabalho é realizado em conjunto, há uma sintonia muito boa entre mim e a prefeita Rosalba. A prova disso é a minha presença pela quinta vez à frente da Prefeitura.

EXISTEM ações que podem ser desenvolvidas por um vice-prefeito, fora assumir o cargo em ausência do titular?
COMO disse, há uma sintonia muito boa, sou bastante ouvida, participo das decisões. Além disso, a prefeita me deu a missão de capitanear e atrair projetos específicos voltados para o jovem, a exemplo do Estação Juventude. Essa iniciativa buscamos em Brasília, em reunião na Secretaria Nacional da Juventude, onde firmamos o convênio e Mossoró está inclusa entre as 18 cidades do Brasil contempladas, em um cenário de mais de 5 mil municípios. Além disso, o gabinete da vice-prefeita realiza atendimento ao público diariamente, ouvindo a população e buscando caminhos para melhor servir à comunidade.

POR ser jovem, a sua indicação à composição da chapa, em 2016, causou desconfiança naquele ano eleitoral. Como a senhora vê a participação da juventude na política?
NÃO diria desconfiança, provavelmente surpresa. Não senti rejeição nas ruas e tive aprovação nas urnas. Estar à frente mais uma vez da Prefeitura é a prova de que a união da experiência com a juventude tem dado certo. Eu me sinto honrada pela oportunidade. Foi uma atitude política ousada do PP e da prefeita Rosalba de inclusão dos jovens nas decisões políticas e administrativas e me sinto gratificada de ser uma representante dessa geração que já é hoje um contingente significativo da força de trabalho da nossa cidade. Há jovens em todos os segmentos do mercado de trabalho, mas há poucos na vida política da cidade, então essa presença precisa avançar ainda mais. Temos responsabilidade e podemos, com o nosso olhar e ação, fazer bem feito em qualquer missão, inclusive na gestão pública.

COMO a senhora analisa o cenário político estadual?
TEMOS um cenário indefinido, situação semelhante à que ocorre em todo o país, que enfrentou e enfrenta momentos de instabilidade política e institucional.

DÁ PARA vislumbrar algum caminho para o seu partido?
O PARTIDO Progressista (PP) continuará buscando ampliar a representatividade política. Hoje, já é bastante expressiva nos municípios potiguares. Em Mossoró, temos prefeita, vice-prefeita, deputado federal, vereador. O presidente estadual do partido é mossoroense, que é o ex-deputado Betinho Rosado. Mesmo assim, o desejo é aumentar a presença em todo o estado, com quadros qualificados e sempre em busca de melhorias para a população.

MOSSORÓ, até pouco tempo, tinha boa representação na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal. Será possível retornar ao que se tinha antes?
A NOSSA convicção é de que Mossoró vai restabelecer a força política e representatividade no Legislativo. O resultado das últimas eleições estaduais penalizou a população. O Município precisa desse apoio parlamentar na defesa de projetos importantes, nos cenários estadual e nacional. Podemos citar a atuação do deputado Beto Rosado (PP), que tem sido voz atuante em Brasília na defesa de projetos e alocação de recursos através de emendas parlamentares. Isso resultou em benefícios diretos para a população, através de investimentos nas áreas de saúde, infraestrutura, desenvolvimento social, entre outras.

COMO será a sua participação no processo eleitoral deste ano?
SEGUIREMOS as orientações do partido. Ainda é cedo para definições. No momento certo, estaremos presentes nas discussões. A prioridade hoje é valorizar a confiança dada pela população mossoroense na nossa gestão. Estou tendo a oportunidade de assumir o comando da cidade pela quinta vez, em pouco mais de um ano, o que mostra a confiança da prefeita Rosalba no nosso trabalho. Estou consciente da responsabilidade que é ser prefeita de Mossoró e espero mostrar, cada vez mais, o quanto nós jovens somos capazes.

Nenhum comentário: