quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Santuário deve pautar segundo turno em Mossoró

Que ninguém se espante ou ache estranho que religião e política sejam debatidos neste segundo turno em Mossoró. E tudo por causa de Santa Luzia. Não se trata de milagres ou da devoção que os mossoroenses nutrem pela Virgem de Siracusa. Trata-se da construção - ou não - do Santuário de Santa Luzia, anunciado em setembro passado pelo prefeito Francisco José Júnior (PSD), que afirmou que iria inserir recursos no Orçamento Geral do Município 2015 para que as obras fossem iniciadas em janeiro próximo.

Ocorre que o OGM foi enviado à Câmara de Mossoró sem qualquer previsão de verba. Nenhum centavinho dos R$ 7 milhões anunciados à época consta do projeto orçamentário.

Daí que o discurso do santuário certamente virá à tona agora.

Saliente-se que o prefeito apoia e trabalha, obviamente, em prol do seu candidato, o pessedista Robinson Faria, que disputa o Governo do Estado com o peemedebista Henrique Eduardo Alves neste segundo turno.

Como houve solenidade na Serra Mossoró, da qual participaram o prefeito e líderes religiosos, a construção do Santuário de Santa Luzia acabou, indiretamente, beneficiando Robinson Faria em Mossoró. Evidentemente que não se trata aqui de nenhuma apologia ao que não seria correto. Apenas está se dizendo que os assessores de Silveira o deixaram em uma situação delicada.

O prefeito terá que se explicar. Terá que apontar os motivos pelos quais não direcionou recursos à construção do Santuário de Santa Luzia. Seus adversários políticos, obviamente, vão utilizar o tema. Certamente que muita coisa vai ser dita. Inclusive de que falsa promessa teria sido feita em período eleitoral.


Nenhum comentário: