segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Silveira 'se alia' a Larissa em processo no TSE

Depois de quase tudo o que se disse na campanha eleitoral deste ano em Mossoró, o que chama a atenção não é de agora. Vem de 2012, passando por 4 de maio passado e com vistas ao futuro da segunda maior cidade do Rio Grande do Norte. Assessorias enviam textos, discursos são feitos em palanques... E tudo para se dizer que Cláudia Regina (DEM) se juntou ás deputadas Sandra Rosado e Larissa Rosado, do PSB. Antes, foi fito a mesma coisa sobre a ex-prefeita Fafá Rosado (PMDB).

Vamos explicar: em 2012, Cláudia Regina foi eleita prefeita de Mossoró. Foi cassada pela Justiça Eleitoral por algo que teria sido feito por terceiros. O então presidente da Câmara Municipal, Francisco José Júnior, assumiu a função. Ficou interino até que eleição suplementar aconteceu. Ele venceu.

Chegou o período de outra campanha. Ele havia prometido apoiar Leonardo Nogueira (DEM), deputado estadual e candidato à reeleição. Mas declinou da decisão e tentou negociar o comando do seu partido, o PSD, em Mossoró, prometendo-o à ex-prefeita Fafá Rosado. Ela, que o apoiou, foi excluída do "grupo" do prefeito, bem como Leonardo Nogueira. Passou-se, então, a dizer que Fafá serviria de esteira para Sandra e Larissa Rosado.

Recentemente Cláudia Regina anunciou apoio à candidatura de Henrique Alves (PMDB) ao Governo do Estado. Foi dito que ela também serviria de esteira para Larissa Rosado, sua principal adversária em 2012 e que entrou com ações na Justiça Eleitoral que culminaram com a cassação de Cláudia.

Pois bem: pois parece que nem Fafá e nem Cláudia estão dispostas a servir de esteira. E quem estaria caminhando para se unir a Larissa seria o prefeito.

É essa a leitura que se pode fazer em um dos processos que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e que está perto de ser julgado.

No dia 20 passado o prefeito entrou com requerimento em tal processo. Não se sabe o teor do que ele pediu. Mas entende-se que envolveria a manutenção da cassação de Cláudia Regina. Como ele não fez parte da ação judicial inicial, entende-se que ele teria interesse, obviamente, em permanecer na função. E, por analogia ou por tabela, estaria se aliando a Larissa Rosado. 


Nenhum comentário: