quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Começou a projeção para 2016

O prefeito mossoroense Francisco José Júnior (PSD) tem evidenciado, durante reuniões políticas que vem realizando semanalmente, que está de olho em 2016. E, no encontro que ele realizou na terça-feira última com a sua militância, deixou isso bem claro ao afirmar que os tradicionais grupos rivais se uniram para derrotá-lo daqui a dois anos.

Em texto enviado pela sua assessoria de imprensa, o prefeito disse: "eles se juntaram contra mim." A união citada por Silveira se refere ao PSB e PMDB.

Obviamente que não daria para fazer uma projeção dessa união para 2016. Até porque os projetos políticos da atual campanha serão o oposto da eleição que virá. Hoje o que está em jogo são cargos proporcionais e, por mais que haja união partidária, seus líderes municipais estão disputando entre si. Não existe a tal camaradagem. É cada um brigando por algo que acha que pode dar certo.

Em 2016, não. Será diferente. E, nesse ser diferente, não tem como vislumbrar união de Sandra Rosado (PSB) e Fafá Rosado (PMDB). Por sinal, é bom lembrar que na eleição suplementar realizada em 4 de maio passado, o PSB tentou atrair Fafá para apoiar a candidatura de Larissa Rosado (PSB) à Prefeitura de Mossoró. Mas Fafá não foi e apoiou a postulação de Silveira.

Bom, o que o blog quer dizer é que muitas vezes o que é dito em palanque não deveria ser enviado pelas assessorias de imprensa. Até porque deixa o assessorado em situação delicada. E o blog diz isso com base no que recebeu da assessoria de Silveira.

Todo mundo sabe que as candidaturas de Francisco José (sem partido) e do deputado federal Betinho Rosado (PP) foram barradas pela Justiça Eleitoral por complicações detectadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Mas no material enviado pela assessoria do prefeito à imprensa, ele afirma que a saída do pai dele (Francisco José) e de Betinho Rosado foi armada pelos adversários mais direto do vice-governador Robinson Faria (PSD) ao Governo do Estado. Obviamente que o prefeito se referiu ao candidato Henrique Eduardo Alves (PMDB):  "Eles não deixaram a governadora ir para a reeleição, mesmo sendo um direito dela; não deixaram Betinho Rosado pai ser candidato à reeleição e boicotaram a campanha de meu pai, Francisco José. Tudo isso para nos enfraquecer, mas o povo está conosco e quando o povo quer não tem jeito", afirmou o prefeito.

Faça-se o registro aqui que Rosalba realmente sofreu derrota no próprio partido. Mas é bom que se diga que foi a própria Rosalba quem procurou tal destino ao se isolar e não conversar com os líderes partidários. Henrique fez o que a governadora deixou de fazer: conversar com os partidos. 

Mas isso é outra história. E o que está em evidência em Mossoró é o fato do prefeito já estar vislumbrando cenário para as eleições de 2016. Até lá, muita coisa pode acontecer. É só olhar o caso de Rosalba, que pensava que ia para a reeleição e acabou não indo.

Nenhum comentário: