quarta-feira, 2 de julho de 2014

Rosalba, única governadora do DEM, poderá apoiar Dilma

A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) tem tudo para dar o troco ao presidente nacional do Democratas, senador potiguar José Agripino Maia: declarar apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Para muitos, não seria grande coisa. Mas, como Agripino assumiu a coordenação da campanha do senador Aécio Neves (PSDB) à presidência da República, a decisão de Rosalba teria, sem dúvida, repercussão nacional: única governadora do DEM, que foi escanteada pelo próprio partido, não seguiria com o PSDB e ficaria com o PT.

Tiraria o discurso de Agripino. Até porque não faz sentido algum o DEM estar inserido em um projeto nacional e não ter palanque no Rio Grande do Norte. E foi isso que Agripino fez ao não dar legenda para Rosalba tentar a reeleição. O presidente nacional do Democratas evidenciou que não está "nem aí" para a política nacional e que suas atenções se voltam exclusivamente ao projeto do PMDB, que no Rio Grande do Norte não é aliado do PT.

Como se tem percebido, a governadora Rosalba Ciarlini está bem mais próxima do PT do que do PSDB. E quem provocou esse distanciamento foi José Agripino Maia.

É certo que Agripino deve ter suas razões ao não ter dado espaço para Rosalba disputar a reeleição. É certo que ele deve ter fechado alguma cordo com o presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB) - que quer chegar ao Governo do Estado. Mas também é certo que Rosalba, apesar dos problemas que enfrenta, tem seu peso político e, certamente, causará estrago no projeto do DEM nacional. Isso se ela anunciar apoio á reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Como em tudo tem um porém, a governadora Rosalba Ciarlini sabe perfeitamente que toda decisão que tomar terá um efeito. E, caso ela resolva "bater de frente" com Agripino e Henrique, a resposta será quase imediata. É que tramita na Assembleia Legislativa um pedido de impeachment dela. Quem, em sã consciência, não crê que Henrique e Agripino vão falar com deputados para agilizar o trâmite de tal processo?

E, além disso, a grande maioria dos deputados estaduais está apoiando a postulação de Henrique Eduardo Alves ao Governo do Estado. Daí se fazer, neste espaço, ligação de uma coisa com outra.

Nenhum comentário: