quarta-feira, 16 de julho de 2014

Francisco José e Betinho ainda estão 'barrados'

Dentre os candidatos que sofreram "breque" do Ministério Público Eleitoral, alguns já apresentaram versões, via assessoria jurídica, de que não existe nenhum problema que impeça suas candidaturas. Foi assim com Larissa Rosado (PSB), que tenta a reeleição, com Wilma de Faria (PSB), que quer ser senadora, João Maia (PR), que é candidato a vice-governador e Agnelo Alves (PDT), que também tenta se manter na Assembleia.

Outros, a maioria, ainda não apresentaram nenhuma "satisfação" ao eleitor o deputado federal Betinho Rosado (PP), que solicitou registro de candidatura para disputar a reeleição, e o ex-deputado estadual Francisco José (PROS), que quer voltar à Assembleia Legislativa.

O caso de Betinho é que o nome dele aparece na "lista negra" divulgada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e que apresentam algum impedimento legal. Betinho foi secretário estadual de Educação no governo Wilma de Faria. E ele teria caído na "malha fina" do TCE em virtude de alguma falha relacionada à prestação de contas. Como se trata de decisão de colegiado, ele estaria inelegível.

A situação do ex-deputado Francisco José é também complexa. O Ministério Público Eleitoral teria questionado a autenticidade de prova apresentada por ele com relação á sua filiação ao PROS. É que o partido não dispõe de nenhuma sinalização que comprovaria a filiação. Francisco José apresentou a ficha, assinada por ele no ano passado, para obter o registro de candidatura.

O MPE teria alegado ausência de veracidade em datas apresentadas na tal ficha.


Nenhum comentário: