quinta-feira, 17 de julho de 2014

É bom ter cautela no uso do avião!

Quem tem o costume de usar táxi aéreo em período de campanha deve ficar atento à prestação de contas. Vale lembrar que um helicóptero que fez aparição no pleito eleitoral de 2012 em Mossoró resultou em cassação de mandato por causa da ausência de destinação de verba para tal.

O lembrete do blog se dá pelo fato de se ter gente de plantão no Aeroporto Dix-sept Rosado, em Mossoró, esperando o embarque e desembarque de candidatos. E, se pousar e decolar, tudo tem que estar devidamente comprovado na prestação de contas.

O caso em questão é para dizer que dois empresários com atuação por estas bandas, juntamente com um sócio oculto - o qual, evidentemente, o blog não sabe quem é - teria adquirido um avião de pequeno porte de um empresário com atuação no ramo de britas e que reside na região da Grande Natal. O valor do negócio teria sido de R$ 750 mil.

A primeira viagem do tal avião teria ocorrido durante o período junino, saindo de Natal para Mossoró. O primeiro passageiro teria sido o vice-governador Robinson Faria (PSD). De Mossoró, Robinson teria ido para o município de Severiano Melo.

Como não era período de campanha, o vice-governador se livrou da "malha fina" que tomou conta do uso de aeronaves em período eleitoral. Mas é bom ficar atento de agora em diante. Não apenas ele, mas todo e qualquer político que costuma não querer "pegar a estrada" e "cortar" caminho pelos ares.

Nenhum comentário: