terça-feira, 27 de maio de 2014

Sem apoio do PMDB, Fafá tende a apoiar Robinson

A vereadora Izabel Montenegro, presidente mossoroense do PMDB, está "cuspindo no prato que comeu". Depois de ser presidente da Fundação de Geração de Emprego e Renda (FUNGER) e secretária do Desenvolvimento Econômico - nos governos de Fafá Rosado (PMDB) e Cláudia Regina (DEM), respectivamente, a parlamentar resolveu colocar em xeque algo que deveria ter exposto bem antes: que a gestão Fafá Rosado foi marcada por desvio de conduta. Algo que, evidentemente, mancha também a própria Izabel, porque se algum governo é tido como corrupto, seus auxiliares também se melam.

Mas o sentido que se percebe nas palavras de Izabel, de algum tempo para cá, é que ela não estaria falando com suas próprias palavras. Todo mundo sabe que ela é a "porta-voz" do presidente da Câmara Federal e presidente do PMDB estadual, deputado Henrique Eduardo Alves. Assim sendo, a desqualificação moral que vem sendo feita contra Fafá por Izabel, pela lógica, seria a mando do próprio Henrique, que não quer dar legenda para que a ex-prefeita Fafá seja candidata a deputada federal.

Trata-se de uma estratégia perigosa para o próprio Henrique. Aliás, Henrique Alves está praticamente empurrando Fafá Rosado para os braços do vice-governador Robinson Faria (PSD), que a exemplo de Henrique, também pensa na disputa ao Governo do Estado.

Nesse raciocínio, Henrique Eduardo Alves estaria apenas municiando Robinson Faria e aumentando o poder que o vice-governador passou a contar em Mossoró. Onde menos se pensava que Robinson pudesse ganhar visibilidade política.

É que a vitória do prefeito Francisco José Júnior (PSD) nas eleições suplementares de 4 de maio último proporcionou essa mudança. E o próprio Silveira admitiu que a sua eleição representa benefício para o vice-governador.

Saliente-se que Fafá e Robinson Faria estiveram no mesmo palanque nas eleições suplementares. E o que Henrique Eduardo Alves vem fazendo, por meio de Izabel Montenegro, é praticamente a deixa para que a ex-prefeita Fafá retribua o que tratamento que vem recebendo por parte do PMDB: a exclusão. E, se Henrique está mal das pernas em Mossoró, imaginem como ficaria sem o apoio das lideranças peemedebistas que apoiaram Silveira Júnior nas eleições suplementares.

A própria Izabel evidencia que a meta do PMDB é escantear Fafá Rosado. E essa constatação veio da conta pessoal dela no Twitter. Ao ser perguntada se Fafá teria legenda, a presidente local peemedebista repetiu passagem bíblica: "tudo a seu tempo". Disse também que iria se reunir com os membros do diretório para definir quem terá vez.

Ora, é balela pura. Todo mundo sabe que quem manda no PMDB é Henrique Eduardo Alves. E cabe à executiva estadual de todo e qualquer partido decidir quem serão os candidatos ao Governo, Assembleia Legislativa, Senado e Câmara Federal.

Nenhum comentário: