quarta-feira, 28 de maio de 2014

O desafio político de Silveira Júnior

O prefeito Francisco José Júnior, que será diplomado e empossado nesta quinta-feira, começará a titularidade do cargo com uma missão a mais. É que, além de dar continuidade ás ações administrativas próprias da sua gestão, ele terá que se evidenciar nas eleições de outubro. A tarefa é a de mostrar que se constitui em figura de líder da segunda maior cidade do Rio Grande do Norte. Silveira, que venceu a eleição suplementar realizada em 4 de maio passado com 68.905 votos e emplacou mais de 31 mil votos de maioria sobre a deputada estadual Larissa Rosado (PSB), enfrentará agora o desafio de mostrar que é bom de transferir votos.

É certo que não será tarefa fácil. Afinal, é a primeira vez que ele assume cargo executivo (por força das urnas), bem como que a eleição suplementar realizada em Mossoró foi totalmente fora dos padrões tidos como normais. Mas, mesmo assim, ele obteve sucesso considerável. Conseguiu reunir grande número de apoiadores em torno de seu nome e isso evidenciou que Silveira sabe se articular.

E é essa articulação que será testada mais uma vez. Por ser cidade pólo, Mossoró terá papel importante nas eleições de outubro próximo. E ainda tem um diferencial: Silveira é do partido do vice-governador Robinson Faria (PSD), que deverá disputar o Governo do Estado. O prefeito também apoiará o deputado federal Fábio Faria (PSD) e o deputado estadual Leonardo Nogueira (DEM).

Em tese, os três deverão ter boa votação em Mossoró. Tudo depende, obviamente, de como o prefeito Francisco José Júnior vai se comportar a partir da sua posse. Ainda em tese, somente depois da posse é que Silveira vai tomar de conta da sua administração. Até agora ele estava na interinidade. Mas deu conta do recado. Tanto que foi eleito à titularidade do cargo. E continuar no mesmo ritmo é a sua principal tarefa.

E é aí que entra a questão eleitoral propriamente dita. Se o prefeito mantiver o mesmo ritmo e congregar apoiadores em torno de seus candidatos, obviamente que ele terá sucesso e evidenciará algo que já vem sendo questionado pela imprensa natalense - especificamente pela jornalista Anna Ruth Dantas, que mantém o blog Panorama Político no site do jornal Tribuna do Norte.

O que o prefeito deve fazer, ao ver do blog, é esperar pelas definições. Falta muito, muito pouco para as convenções partidárias. E nenhum nome posto pode ser considerado candidato ainda. E o que o prefeito tem dito até aqui, dos nomes que apoiará, pode ser alterado mais na frente. Afinal, a política é dinâmica.

Nenhum comentário: