segunda-feira, 21 de abril de 2014

candidatura de Silveira em evidência

Na segunda semana da campanha à eleição suplementar em Mossoró, a cidade se divide. Como o previsto. Apesar de se ter seis nomes à Prefeitura Municipal, apenas três seguem em evidência. Destes, só dois seguem em campanha. E dos dois, apenas um está sem impedimento jurídico. Até agora. O prefeito em exercício Francisco José Júnior (PSD) conseguiu a proeza de sair do ostracismo e se projetar como liderança em ascensão. Sim, porque em 2012 ele foi ofuscado pelos estreantes Alex Moacir (PMDB) e Francisco Carlos (PV) à Câmara Municipal. Naquele pleito, Silveira (como é mais conhecido o prefeito interino/candidato) era presidente da Casa. Em tese, teria a vantagem.

E agora parece que ele resolveu mudar um pouco a visão. Afinal, campanha para prefeito é totalmente diferente das que ele tem participado. E, mais uma vez, o estigma de vantagem surge. Explica-se: Silveira é o prefeito interino e, por esse fator, teria como se sobressair sobre seus adversários. Em tese, e levando-se em consideração que quem está na Prefeitura sai na frente, parece que agora ele resolveu "tomar gosto". Tanto que sua candidatura tem repercutido positivamente. Se ele vai ganhar, isso é outra história. Mas o certo, e não se pode negar, é que Silveira Júnior conseguiu imprimir novo ritmo.

Enfrentando duas alas da família Rosado, Silveira Júnior tem adotado postura leve. Não tem criticado suas adversárias mais diretas. Mas o certo é que ele sabe - e aposta nisso - que se a Justiça Eleitoral tem punido Cláudia Regina (DEM), e impedindo-a de fazer campanha - o mesmo será adotado (pela Justiça) com relação á candidata Larissa Rosado (PSB).

Contudo, não é de bom alvitre deixar que tais possibilidades sejam consideradas totalmente. Até porque existem recursos em andamento. E o pleito suplementar pode até mesmo não se concretizar. Tudo, agora, depende exclusivamente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

E caso o TSE deixe Cláudia Regina e Larissa Rosado fora da disputa, alas pensantes da candidatura de Silveira Júnior raciocinam que a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) tende a apoiá-lo.

Em se tratando de política, tudo é possível. Tudo pode acontecer. E, como se diz por aí, até mesmo nada.

Nenhum comentário: