sexta-feira, 28 de março de 2014

O candidato a vice pode ser o titular na chapa?

O blog não acredita em única via para ser cabeça de qualquer chapa. Se o candidato a vice tem potencial para somar, por qual motivo não poderia ser o candidato a titular ao cargo? Eis a questão. Isso é para comentar acerca dos entendimentos que norteiam a composição da chapa PSB/PMDB às eleições suplementares de Mossoró (se houver). Estão Larissa Rosado (PSB) e Alex Moacir (PMDB) nas especulações quase concretizadas. Com direito a ida a Brasília e foto do encontro com o presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves - comandante estadual do PMDB.

Ocorre que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou recursos de Larissa Rosado acerca de processos eleitorais por uso indevido dos meios de comunicação pertencentes à família dela. E manteve multa. Até aí, tudo normal. Mas a situação é que todos os processos que se relacionam à aplicação de multa embasam duas Ações de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE's) contra Larissa, as quais foram julgadas procedentes pelo juízo de primeiro grau e mantidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Essas AIJE's culminaram com a cassação do registro de candidatura de Larissa e a tornaram inelegível por oito anos.

Ela, obviamente, está questionando a manutenção da sentença pelo TRE. E seus advogados acionaram o TSE, que ainda não apreciou as AIJE's. E, evidentemente, já que não existe o transitado em julgado, Larissa quer disputar a Prefeitura de Mossoró novamente. Mas o indicativo do TSE, pela manutenção das multas, freou os ânimos. E fala-se em substituição do nome dela pelo irmão, vereador Lairinho Rosado (PSB) ou da mãe, deputada federal Sandra Rosado (PSB).

A dúvida é: se Larissa não puder ser candidata, o PSB topará apoiar o nome de Alex Moacir? E aqui entra a questão posta no primeiro parágrafo deste post.

Como está todo mundo cansado de saber que não se teria essa possibilidade, fica a certeza que não existe projeto político. O lance é familiar mesmo. Da última vez que o grupo de Sandra Rosado abriu mão de indicar alguém fora do eixo do "Sandrismo" foi em 2000, quando indicou Fafá Rosado como candidata contra Rosalba Ciarlini. Dois anos depois, Fafá se filiou ao DEM e em 2004 foi eleita prefeita e derrotando Larissa Rosado. Sandra, pelo visto, não quer repetir o mesmo erro". Daí a história de que se Larissa não puder, vai ela ou Lairinho Rosado. Assim não terá perigo de perder Lairinho para outro partido. Só se ela, Sandra for (mudar de legenda). E assim sendo, a família inteira a acompanha.

Nenhum comentário: