quinta-feira, 20 de março de 2014

Cláudia reafirma desejo de sair candidata novamente

A entrevista concedida pela prefeita afastada Cláudia Regina (DEM) ao jornalista César Santos, do Jornal de Fato e veiculada na edição de hoje, mostrou que ela vai para o tudo ou nada. Algo que o blog já havia dito antes. E Cláudia disse também que disputará a Prefeitura de Mossoró novamente. Ela foi comedida e ao ser questionada sobre o trabalho que vem sendo feito pelo prefeito em exercício Francisco José Silveira Júnior (PSD), disse que poderia até falar, mas o que dissesse poderia apresentar algum teor político.

Entende-se que Cláudia preferiu guardar o que tem a dizer na campanha que se avizinha. Curta, é verdade, mas todos os que vão disputar a Prefeitura de Mossoró terão o mesmo espaço. Seja aqui no blog ou em qualquer outro meio de comunicação da cidade. Mas o sentido maior se volta ao programa eleitoral no rádio e na TV.

Faltando poucos dias para o período de convenção partidária, Cláudia Regina já teria recebido o aval da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) para ir novamente às ruas. Falta definir o vice. Quem será? Ruth Ciarlini? Patrícia Leite? Não se sabe. O nome até já teria sido definido, mas vem sendo guardado a sete chaves. Nada vazou e ninguém diz nada.

Do lado oposto, outras candidaturas estão sendo postas: a do prefeito interino Silveira Júnior, que decidirá por uma composição na majoritária pelo PT ou PV, e da deputada estadual Larissa Rosado (PSB), que não tem ainda o vice definido. Fala-se em Alex Moacir, mas ele já descartou tal definição.

Como se percebe, tudo é vago e o que se disser agora pode não ser concretizado. Até o prefeito em exercício tem dito que não sabe se é candidato ou se terá nova eleição. E ele está certo. Vai que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) altere a previsão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Até porque o Tribunal Regional ainda não solicitou verbas ao TSE para a realização do pleito fora de época. E falta pouco tempo para a população ir às urnas. A eleição deve acontecer em 4 de maio. Mesmo assim, a incerteza ainda ronda o assunto.

Qualquer prognóstico que for feito agora poderá ser em vão. Mas sondagens já estão sendo feitas. Pesquisas estão em campo. Tudo para seguir o rito de eleição. Se acontecerá, ninguém sabe.

Nenhum comentário: