sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Patrícia Leite entra no campo das possibilidades

Muito tem se falado sobre novas eleições sem que se tenha posição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Bem como não se sabe se os advogados da prefeita afastada Cláudia Regina (DEM) recorrerão da resolução do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sobre eleição suplementar. Também tem se questionado sobre a suposta não-possibilidade de Cláudia Regina e da deputada estadual Larissa Rosado (PSB) participarem da eleição. Como se vê, tudo é no campo da possibilidade.

E, assim sendo, o blog segue nesse campo possível. Imagine que Cláudia Regina não possa sair candidata. Imagine também que o DEM teria dificuldade em emplacar o nome da secretária estadual de Infraestrutura, Kátia Pinto, como cabeça da chapa. Imagine também que Cláudia Regina terá papel importante no processo, já que recai sobre ela o estigma de grande vítima disso tudo.

Imaginaram? Pois bem: agora reflitam: quem representaria Cláudia Regina em uma suposta eleição? Quem que, quando se fala em Cláudia, sua imagem surge? Quem? Quem? Nada menos que a ex-secretária municipal do Desenvolvimento Patrícia Leite. Isso mesmo: Patrícia Leite seria a imagem e o nome de Cláudia em uma provável eleição suplementar.

Mas aí vem uma série de questões: será que o Democratas aceitaria que Patrícia fosse a cabeça da chapa? Como ficaria a composição desta chapa? Seria, novamente, DEM/PMDB? O PMDB aceitaria continuar na aliança, já que tomou a decisão de se juntar ao PV para, em caso de eleição nova, seguir, os dois, em bloco?

É o que ocorre também com o PSB. No campo das possibilidades, Larissa Rosado é o nome. Não se diz que ela sairia de cena nos momentos finais da campanha e daria lugar à sua mãe, a deputada federal Sandra Rosado? Não se especula ainda que o PMDB indicaria o presidente da Câmara Municipal, Alex Moacir, como companheiro de chapa do PSB? E também não se diz que Alex Moacir será o vice do prefeito em exercício Francisco José Júnior (PSD)?

São tantas as possibilidades que o nome de Patrícia Leite não pode ser descartado totalmente. Até porque seria um motivo para Cláudia Regina, impossibilitada de ir ao embate eleitoral, se engajar politicamente para sair vitoriosa mais uma vez. Do mesmo jeito seria a governadora Rosalba Ciarlini (DEM).

Não se enganem: Rosalba precisa vencer em Mossoró. Se precisava em 2012, agora é que ela precisa. O resto é resto.

Claro que tudo é conjectura. Fala-se em vencer ou vencer. Mas não se menospreze o poder de fogo do prefeito em exercício Silveira Júnior. O homem está "solto na buraqueira", cumprindo agendas sequenciadas em bairros diferentes. Enfim, está buscando viabilizar seu nome.

Nenhum comentário: