sexta-feira, 12 de julho de 2013

Rosalba ganha reforço para mudar imagem do governo

Rosalba acompanhou votação de financiamento no Senado
Dois anos e seis meses de governo. Igual período de turbulências administrativas. A morosidade em apresentar ações concretas à população representou, até pouco tempo, ameaça séria ao projeto de reeleição da governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Mas eis que veio a solução para os problemas: a liberação, pelo Senado Federal, para que o governo potiguar pudesse concretizar financiamento de US$ 360 milhões ao Banco Mundial, cuja verba soma-se a US$ 180 milhões já garantidos pela mesma instituição financeira. Em outras palavras, Rosalba terá cerca de R$ 1 bilhão para mudar a face da sua administração. O dinheiro já tem destino certo: o programa “RN Sustentável”, que desenvolverá ações voltadas à cadeia produtiva do Estado e unirá praticamente todas as áreas da economia norte-rio-grandense.

Após a aprovação do financiamento ao Banco Mundial, a governadora Rosalba Ciarlini comemorou e disse que foi fruto de “bom projeto e capacidade de endividamento do Estado.” O certo é que a governadora passou longo período falando em uma dívida de quase R$ 1 bilhão, herdada dos governos Wilma de Faria (PSB) e de Iberê Ferreira de Souza (PSB). Agora, conforme ela afirmou, o débito caiu para R$ 500 milhões.

Com o financiamento de quase R$ 1 bilhão, as ações do Governo potiguar tendem a alavancar a imagem da governadora, que está desgastada em virtude de obras que estão paradas em algumas regiões do Rio Grande do Norte. Agora, além de desenvolver projetos relacionados ao “RN Sustentável”, o governo democrata potiguar ganha fôlego para sequenciar ações já iniciadas. Logo após a aprovação do financiamento, a assessoria de imprensa do governo potiguar enviou informações às redações.

Segundo o material, a governadora afirmou que os investimentos contratados ao Banco Mundial financiarão “projetos sustentáveis de inclusão produtiva, em sintonia com o programa do Governo Federal de erradicar a miséria absoluta; de melhoria dos serviços de educação, saúde e segurança; e de modernização do processo de gestão pública.”

Imagem
A aprovação do financiamento de US$ 540 milhões deixa a governadora aliviada. Ela poderá transformar a imagem pessoal e do próprio governo. Pelo menos foi o que deixou transparecer o senador potiguar José Agripino Maia (DEM).

“Esse empréstimo vai financiar um crescimento sustentável, na provisão da infraestrutura, saúde, educação, na preparação do ambiente físico, pessoal e humano para que as vocações do meu Estado se viabilizem em matéria de emprego e renda para as pessoas”, disse Agripino. Em outras palavras, José Agripino quis dizer que agora o governo anda. E mais: será um dos defensores da governadora, função que ele não desempenhou ao longo dos mais de dois anos de desgaste.


Com relação à imagem dela e do governo, a governadora Rosalba Ciarlini já sabe como agir. E ela mesma evidenciou claramente como o programa “RN Sustentável” atuará: nos municípios. A governadora sabe perfeitamente que precisa do reforço político para sua candidatura à reeleição ganhar robustez. E tudo começa nas cidades.


Fonte: Jornal de Fato

Nenhum comentário: