terça-feira, 14 de maio de 2013

... E o fim do DEM começa a se concretizar

O que danado o presidente nacional do Democratas, senador potiguar José Agripino Maia, fez para atrair a ira de alguns filiados? Pergunta que segue sem respostas. Até agora.

Primeiro ele deixou a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) praticamente sozinha em momento crucial de crise do governo. Entendeu-se que ele preferiu se aliar aos Alves - ministro Garibaldi Filho e o presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves, ambos do PMDB - para tentar algum projeto político alternativo mais na frente.

O blog foi informado que dias passados a governadora mostrou pesquisa que mostra recuperação de seu governo e deu o recado a Agripino. Ou melhor, a opção: ficar com ela ou com a oposição. A fonte confidenciou que Agripino estaria armando o bote contra Rosalba. Se procede ou não, ninguém sabe.

Contudo, pela postura da TV de propriedade de Agripino, tudo faz sentido. A emissora tem metido o "porrete" no Governo e passou bom tempo veiculando material que explorava a crise da gestão democrata potiguar.

Aí vem a dúvida: se Agripino é aliado, porque danado a sua emissora de TV estaria veiculando assuntos que exploravam, ao máximo, os pontos cruciais do Governo? Analisando por esta ótica, tudo faz sentido.

Depois veio o anúncio do deputado federal Betinho Rosado, de que iria deixar o DEM por perseguição política. Em 2010 Agripino teria despejado, via executiva nacional do DEM, R$ 700 mil na campanha do filho, deputado federal Felipe Maia (DEM). De lambuja, ainda teria ajudado o também deputado federal Rogério Marinho (PSDB) com R$ 200 mil. E nadica de nada para Betinho.

Antes disso a governadora afirmou da sua vontade de votar e apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).

Daí, entende-se que existe algo muito estranho no ninho do Democratas. Por último, vem a ex-prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, que quer deixar o DEM. Falta de apoio e prestígio por parte de Agripino e também da governadora Rosalba Ciarlini.

Ao que se configura, o DEM caminha para ser nanico. Ficará somente Agripino, já que a governadora Rosalba Ciarlini emite claros sinais de que poderá trocar de partido.

Nenhum comentário: