sábado, 13 de abril de 2013

Indicação de Gilberto Jales ao TCE evidencia desconforto

A opção da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) pelo ex-secretário estadual de Agricultura, geólogo Gilberto Jales à vaga em aberto do Tribunal de Contas do Estado (TCE), acabou evidenciando algo que não deveria: o desconforto que se criou entre Rosalba e a ex-prefeita mossoroense Fafá Rosado (DEM).

É sabido por todos que a vaga que será ocupada por Gilberto Jales - dependendo do aval da Assembleia Legislativa - foi oferecida à então prefeita Fafá Rosado no ano passado, antes das definições partidárias. Caso oferecesse o que estava sendo proposto, a prefeita teria que renunciar ao cargo, viabilizando assim a candidatura da então vice-prefeita Ruth Ciarlini (DEM) à Prefeitura de Mossoró. Ruth, que é irmã da governadora, só poderia ser alçada à condição de candidata em caso de renúncia de Fafá.

Também é sabido que a renúncia não ocorreu. Passadas as eleições, esperava-se que Ruth Ciarlini fosse ungida ao TCE. Fato este que não se concretizou. Especulou-se que o advogado o controlador-geral do Estado, Anselmo Carvalho, fosse a indicação. Outro equívoco.

Diante disso, o nome que parecia ser o da vez era o da ex-prefeita de Mossoró. Mas, pelo visto, a indicação de Fafá Rosado à vaga do TCE só seria concretizada se ela tivesse renunciado.

O que pareceu foi que a governadora descartou Fafá Rosado. E mais: a ex-prefeita só teria a competência exigida à função se tivesse proporcionado o sonho de Ruth Ciarlini disputar o Palácio da Resistência.

Como não houve nada do que se especulou, agora, ao que parece, a ex-prefeita Fafá Rosado estaria disposta a encerrar um capítulo e iniciar outro: deixar o DEM e se filiar ao PMDB, que seria o caminho mais fácil.

Na noite da sexta-feira última, 12, o presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB), só faltou dizer que Fafá Rosado teria fechado com os peemedebistas. Ao declarar que "o bom filho á casa retorna", cuja frase foi direcionada à ex-prefeita, Henrique Alves evidenciou que as conversas estão bem adiantadas.

Se haverá mudança partidária de Fafá Rosado, só o tempo dirá. Ela tem até o mês de setembro próximo para definir o seu rumo. O certo é que ela se candidatará a algum cargo eletivo. Só não se sabe a qual.

Nenhum comentário: