quinta-feira, 4 de outubro de 2012

É preciso responsabilidade até para ser oposição

A militância da candidata Larissa Rosado (PSB) tem que entender que existe o contraditório. Não se pode pensar que a "verdade" que é dita nas redes sociais é absoluta. Pelo contrário. O contraditório existe para propagar a democracia. E é por isso que existe eleição. Fosse diferente, não precisaria ninguém ir votar, pois Larissa estaria eleita.

Para ter ideia, o contraditório começa na própria chapa oposicionista. É público, notório e sabido por todos que o candidato a vice-prefeito Josivan Barbosa de Menezes (PT) fez várias acusações contra a candidata a prefeita no período da pré-campanha. Chamando-a, inclusive, de "atraso" de Mossoró. Daí se tire que a democracia existiu e ele foi convidado para compor a chapa. Fosse diferente, Josivan não estaria hoje na condição de candidato.

Pois bem: é preciso entender que todo cidadão tem sua posição e pode externá-la. A Constituição Brasileira permite isso. É um direito. Isso não quer dizer que o blog esteja com a verdade absoluta. A verdade depende de quem a vê. A verdade do blog necessariamente não será a de quem lê estas linhas.

A militância do 40 precisa entender isso. Que em toda eleição existe quem concorde e quem discorde. Quem apoie e vote no seu candidato e também quem não apoie e não vote. É normal.

Agora querer que todo mundo aceite uma opinião distorcida, isso não!

A bola da vez se volta à movimentação feita pela coligação "Força do Povo" na última terça-feira, quando a candidata Cláudia Regina (DEM) usou a Avenida Presidente Dutra. Está sendo dito que um carro-pipa foi utilizado. O que não é verdade. Quem esteve lá, sabe perfeitamente disso.

O que o blog quer dizer é que até para ser oposição é preciso responsabilidade.

Nenhum comentário: