terça-feira, 25 de setembro de 2012

Força do Povo pedirá investigação sobre programa eleitoral de Larissa Rosado


A coligação Força do Povo vai entrar amanhã na Justiça Eleitoral com um pedido de investigação (notícia-crime) sobre vídeos exibidos no programa eleitoral da coligação Mossoró Mais Feliz, da candidata a prefeita de Mossoró, Larissa Rosado (PSB), nessa segunda-feira, que faz acusações caluniosas contra a candidata Cláudia Regina (DEM).

O programa atribui à campanha da democrata - através de vídeos cujas falas foram notadamente editadas e com diálogos cortados e truncados - planejamento de ações “violentas” e “difamatórias” contra a oposicionista, numa clara tentativa de criar situações inverídicas que afetem a campanha limpa e positiva que Cláudia vem realizando em Mossoró.

A assessoria jurídica da Força do Povo entende que a candidata Larissa Rosado cometeu crime eleitoral ao usar gravações truncadas para simular conduta ilícita da campanha da candidata democrata. Além da notícia crime, duas pessoas acusadas na propaganda também darão entrada em duas queixas-crime contra Larissa Rosado.

FICHA LIMPA
Os mais de trintas anos de vida pública são suficientes para comprovar o perfil político e humano da candidata Cláudia Regina, conhecida pelos mossoroenses por suas ações em prol da cidade durante todo este tempo, sem ter vivido situações que manchassem a sua imagem pública.

Desde o início, Cláudia tem feito uma campanha de propostas, mas também de esclarecimento à sociedade sobre fatos que envergonharam os mossoroenses, promovidos pessoas de um grupo político adversário, e que não merecem se repetir.

A certeza é que, diante do crescimento do apoio popular à Cláudia, a oposição optou pela baixaria e sensacionalismo, tentando, a todo custo, criar factóides que consigam frear o crescimento da candidata na campanha eleitoral.

RESPOSTA
No programa eleitoral de amanhã da coligação Força do Povo, será exibida a versão verdadeira dos fatos, contada pelas pessoas acusadas no programa eleitoral de Larissa Rosado.

O programa da oposicionista cometeu crimes contra a liberdade de expressão, primeiro ao se utilizar de imagens obtidas de forma ilegal e sem o consentimento das pessoas, bem como não deu o direito de defesa na mesma peça jornalística às pessoas “acusadas”.

Continuaremos fazendo uma campanha limpa, baseada no respeito ao cidadão e na certeza de que construiremos juntos uma Mossoró para Todos.

Fonte: Asseria de Imprensa da Coligação Força do Povo

Nenhum comentário: