domingo, 26 de agosto de 2012

Bastidores de divulgação de pesquisa tem interferência e destituição do diretório mossoroense do PRTB

A publicação da pesquisa no jornal Gazeta do Oeste, neste domingo, reuniu indiretamente quatro figuras políticas, sendo duas com mandato federal, uma que preside diretório estadual e outra, diretório local: os deputados federais Henrique Eduardo Alves (PMDB) e Sandra Rosado (PSB), além de Batô - presidente estadual do PRTB, e o eterno líder estudantil Heronilde Bezerra, presidente do PRTB de Mossoró.

Uma fonte informou ao blog que havia nome grafado erroneamente na pesquisa, e este envolvia determinado candidato do PRTB. O partido não gostou do caso e teria acionado a Justiça Eleitoral para que a falha fosse corrigida e que a pesquisa não fosse divulgada com o erro.

E foi aí que teriam entrado Sandra Rosado, Henrique Eduardo Alves e Bartô. Sandra não teria gostado da iniciativa de Heronildes Bezerra, de tentar brecar a divulgação da pesquisa e esteve em Natal para conversar com o presidente estadual do PRTB. Ela, inclusive, trouxe Bartô de Natal para Mossoró na sexta-feira e eles dois iniciaram processo de destituição do diretório local do partido, presidido por Heró.

Ocorre que a discussão toda foi demorada e, apesar de Bartô ter destituído Heronilde Bezerra do comando local do PRTB, o pedido não teria sido acatado pela Justiça Eleitoral, já que o documento precisava de registro em cartório.

Diante dessa interferência da deputada federal Sandra Rosado, Heronilde teria mantido contato com o deputado federal Henrique Eduardo Alves na tentativa de que o deputado federal convencesse Bartô a mudar de ideia. Bartô mantém ligações políticas com Henrique em Natal. O parlamentar teria ligado para o presidente estadual do PRTB e dito que a destituição do diretório local para atender interesses do PSB se constituía em afronta à democracia. Mas não adiantou.

Em meio à suposta interferência de Sandra Rosado, existiria a decisão da Justiça Eleitoral sobre a pesquisa do CITEC, que está nas páginas do jornal Gazeta do Oeste. É que, como Heronilde Bezerra havia entrado com ação para impedir a veiculação da sondagem, e o juiz ainda não havia julgado o pedido.

O certo é que isso mostra que o grupo político da deputada Sandra Rosado teria bastante interesse na veiculação da tal pesquisa. Não se sabe dos motivos, mas supõe-se que o comando local do PSB realmente teria feito tal sondagem e se articulado para que esta fosse benevolente, numericamente, com a candidatura da deputada estadual Larissa Rosado. Ainda mais quando tal instituto faz trabalho para o governador pernambucano Eduardo Campos, que virá a Mossoró no dia 1º de setembro.

Nenhum comentário: