quarta-feira, 6 de junho de 2012

Partidos de oposição indicam Josivan como vice de Larissa


PDT, PC do B e PTB ficaram a “ver navios” na chapa majoritária, já que o PT, último partido a entrar na aliança oposicionista, emplacou o ex-reitor da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), Josivan Barbosa de Menezes, como candidato a vice-prefeito da deputada estadual Larissa Rosado (PSB).

A definição pelo nome de Josivan saiu ontem, durante reunião dos partidos que optaram pela pré-candidata pessebista.

Segundo o presidente local do PSB, vereador Lairinho Rosado, a indicação do petista foi unanimidade entre os partidos. Disse que não participou do encontro e que a opinião do seu partido foi expressa pelo vice-presidente, ex-secretário Pedro Almeida.

Para Lairinho, o ex-reitor da Ufersa é um “grande nome”. “Ele foi um grande reitor e tem muito a contribuir com a cidade”, disse, acrescentando que Josivan Barbosa irá participar da elaboração do plano de governo da pré-candidata Larissa Rosado.

“O PT já está fazendo parte da elaboração e Josivan tem uma grande contribuição a dar. Ele é um grande nome e dará grande contribuição ao governo do PSB”, afirmou.

DISCURSO
Antes da definição do nome a compor com a chapa do PSB, houve um momento em que presidentes partidários externaram seus motivos e alguns foram contrários à indicação do ex-reitor da Ufersa. Segundo o presidente do PDT, empresário Rútilo Coelho, a questão do discurso ambíguo de Josivan Barbosa foi apresentada como principal entrave à sua presença na chapa majoritária.

Contudo, ainda segundo Rútilo Coelho, Josivan Barbosa foi escolhido à unanimidade dos partidos na reunião realizada na tarde de ontem. “Foi menos traumático do que se esperava e foi dito na reunião que Josivan terá que trabalhar o discurso”, comentou Rútilo.

A pré-candidata Larissa Rosado não participou da reunião nem Josivan Barbosa. Somente depois que os partidos decidiram quem seria o candidato a vice-prefeito é que ela apareceu no hotel onde o encontro ocorreu. O ex-reitor não foi localizado, mas foi informado, posteriormente, que ele havia sido o escolhido.

“Vencemos mais essa etapa e agora vamos discutir a chapa proporcional. Teremos três ou quatro coligações”, disse o presidente do PDT.

O ex-reitor da Ufersa não atendeu as ligações feitas ao seu telefone celular. Antes da reunião, ele participou de missa na Universidade Federal e depois disso não foi localizado.


Josivan tem experiência com o modo PSB de ser

Ao final do encontro que culminou com a indicação do ex-reitor da Ufersa, Josivan Barbosa de Menezes (PT), à composição da chapa do PSB, foi dito que ele teria que trabalhar o discurso. E, embora o autor desse conselho não tenha sido identificado pelo presidente local do PDT, Rútilo Coelho, tal tarefa se constitui em principal preocupação do marketing da pré-candidata pessebista.

Como digerir um candidato a vice-prefeito que passou 11 meses tentando se viabilizar e, para tanto, focou na crítica àquela que acabou se tornando sua líder?

Saliente-se aí algo que é preciso ser levado em consideração: embora filiado ao PT há pouco mais de um ano, Josivan Barbosa tinha experiência com o “modo PSB de ser”, já que ele atuou como cabo eleitoral da deputada federal Sandra Rosado (PSB) nas eleições de 2010. Portanto, não terá dificuldades em ajustar o discurso.

A questão não mora nesse ponto e, ao falar em ajuste do discurso, o que se imagina é a maneira como o agora pré-candidato a vice-prefeito vai se portar no ninho pessebista. É que, no auge da indefinição petista com relação à candidatura própria, Josivan Barbosa foi claro e direto: “Sandra Rosado não se entende nem com a filha, imagine com outras lideranças.”

Agora é ele quem terá de buscar o entendimento, principalmente, com o eleitor. Afinal, um candidato a vice-prefeito tem que somar e não deve viver à sombra da candidata a titular do Palácio da Resistência. É de se esperar que um candidato a vice busque o voto e é aí o problema: Josivan estaria preparado para enfrentar quem acreditou no discurso antirrosadista?

Fonte: Jornal de Fato

Nenhum comentário: