terça-feira, 29 de maio de 2012

Falta visão para aproveitar a Filosofia

O profissional graduado em Filosofia enfrenta sérios problemas para se firmar no mercado. A principal delas diz respeito à falta de informações dos governos sobre o verdadeiro papel da disciplina no currículo escolar e da sua importância em qualquer Projeto Político Pedagógico (PPP).

Quando se fala em Filosofia, a primeira palavra que vem à mente de quem não conhece o filosofar é que o professor vai discorrer sobre metafísica, explicar o que é o amor, a beleza, a existência...

Não é bem assim. A Filosofia vai mais além da explicação sobre temas aparentemente inexplicáveis.

O Brasil amarga momentos terríveis com relação às suas crianças e jovens. Cada vez mais cedo entram no mundo do crime e se valem da máxima perpetuada pelos governos para dar vazão aos seus instintos: falta educação.

Na verdade, falta mesmo. Mas o que se percebe é a ausência de uma junção de forças disciplinares e envolvendo escola, família e sociedade.

Pensasse diferente, Governos abririam seus horizontes para usar melhor a Filosofia. Principalmente em sala de aula. Ampliasse a presença da disciplina para toda a educação básica (ensinos fundamental e médio).

Talvez surgisse aí algo que uma das sustentações da Filosofia propõe: pensar e agir corretamente. O viver na ética, no qual jovens seriam ensinados, ainda no ensino fundamental, a tomar atitudes coerentes com o viver em sociedade e aprender que o homem é fruto de suas decisões.

Anualmente as universidades colocam dezenas de profissionais no mercado, mas a falta de oportunidades evidencia descaso com filósofos. O ramo que a Filosofia pode estar presente é amplo, mas inexiste vontade para o aproveitamento de seus valores.

A Filosofia não é apenas a disciplina que questiona a existência humana ou aponta para o crescimento humano e social do próprio homem. Vai além dessas particularidades e se encaixa perfeitamente em algo que, se houvesse interesse, se voltaria à interdisciplinaridade capaz de proporcionar melhor rendimento no processo ensino-aprendizagem em qualquer escola.


Nenhum comentário: