quarta-feira, 29 de junho de 2011

Reitor da Ufersa quer comando do PMDB

A filiação do reitor da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), Josivan Barbosa de Menezes ao PMDB, está ligada à uma mudança no comando da sigla em Mossoró. Ontem o reitor afirmou que aguarda a posição do presidente estadual do partido, deputado federal Henrique Eduardo Alves. Depois de ser sondado pelo PT, PR e quase ter assinado ficha no PSB, Josivan disse que optou pelo PMDB pela representatividade que a legenda tem no plano nacional. “Estou decidido a reorganizar o partido em Mossoró”, afirmou. Perguntado se a meta era comandar a comissão provisória, disse: “a ideia é essa e aguardo a posição de Henrique.”

A filiação de Josivan Barbosa, caso tudo transcorra como ele prevê, deve ser oficializada até 4 de outubro. Ele não nega o interesse da disputa majoritária em Mossoró e diz que está pronto para o embate político, especificamente para o cargo de prefeito. Contudo, tudo passa por uma conversa com Henrique Alves. “Tenho que escutar o posicionamento das lideranças. Pelo menos estou apresentando meu nome, que está na média, em termos de experiência administrativa”, disse.

Se esse projeto se concretizará ou não, tudo é incerto. Contudo, caso não viabilize sua candidatura à Prefeitura de Mossoró, o reitor disse que tem outras duas possibilidades: tentar uma vaga na Assembleia Legislativa em 2014 ou buscar a renovação de seu mandato na Reitoria da Ufersa. O mandato dele como reitor expira em 31 de julho do próximo ano e Josivan ainda tem direito à reeleição.

“Se fosse me aprontar hoje, (a opção) seria para uma candidatura a prefeito”, disse, acrescentando que não coloca nenhuma das três possibilidades como prioritária. “Não diria que uma é mais prioritária que a outra e tudo depende das conversas”, comentou, acrescentando que mantém seu nome à disposição do PMDB e espera as notícias. Ele afirmou que só não se filiará ao partido se houver “desentendimentos”, os quais não especificou.

Ao ser perguntado se as pretensões políticas partidárias não interferiam na questão da política universitária, o reitor da Ufersa foi taxativo: “não acredito nessa interferência. Um gestor, na experiência das negociações no Congresso Nacional (ele se refere às conversas sobre a transformação da ESAM em Ufersa), acaba vendo que o próximo passo é a política partidária”, disse.

Josivan acrescenta que, quando o mandato de um reitor de uma universidade federal acaba, ele só tem duas opções: ir a Brasília e trabalhar no Ministério da Educação ou no Ministério da Ciência e Tecnologia, ou ficar na sua terra e trabalhar pela sua região, seja por meio do Executivo (como prefeito) ou no Legislativo (como deputado estadual).


Izabel Montenegro reage e diz que o reitor Josivan é ‘neófito no PMDB’
“Ele é neófito no PMDB e nunca foi bacurau”. Foi essa a reação da presidente da comissão provisória do partido, ex-vereadora Izabel Montenegro, ao ser informada das pretensões do reitor Josivan Barbosa de Menezes. Apesar dessas palavras, Izabel disse que Josivan é “bem-vindo” à legenda como filiado. “Ele é super bem-vindo e está fazendo um belo serviço na Ufersa. Eu o convidei há dois anos para se filiar ao PMDB, mas ele disse que tinha convite do PSB e de outros partidos. Ele não participou das eleições de 2008 e 2010”, comentou Izabel.

A presidente da comissão provisória afirmou que teve uma conversa recente com o deputado federal Henrique Eduardo Alves e disse que em nenhum momento o presidente estadual do PMDB falou que Josivan Barbosa iria assumir o comando do partido. “Henrique apenas me disse que Josivan tinha interesse. Então, não existe essa dele ser o presidente. Até porque precisaria, para isso, de uma convenção. Não pode cair de cima, porque quem elege o presidente são os filiados. E precisa ser de confiança de Henrique e de Garibaldi”, afirmou.

Sobre o fato de Josivan Barbosa ter dito que a meta é organizar o PMDB em Mossoró, a presidente da comissão provisória disse: “o PMDB é organizado. Quem fez a personalidade jurídica do partido foi a pequena Izabel Montenegro”, disse, acrescentando que o fortalecimento do partido se faz com densidade eleitoral. “Precisamos de pessoas que tenham concordância com o partido.”

Com relação ao fato da pretensão política do reitor da Ufersa, de sair candidato a prefeito pelo PMDB, Izabel Montenegro disse que o partido realmente segue a orientação da executiva nacional, mas frisou que no caso de Mossoró, a tendência é que a legenda indique o companheiro da chapa governista, no caso o candidato a vice-prefeito. “A gente não pode partir para uma proposta aventureira. Precisamos ir para um projeto de crescimento, e não de aventura”, disse.

A presidente da comissão provisória disse ainda que conversou com Henrique e Garibaldi Filho, e que em nenhum momento os dois falaram no compromisso em passar o comando do PMDB para alguma pessoa. “É preciso ouvir as bases, os peemedebistas. Ele é bem-vindo como filiado”, finalizou.



Projeto de Josivan Barbosa esbarra em Alex Moacir
O projeto do reitor da Ufersa, Josivan Barbosa de Menezes, esbarra na pretensão do atual comando da comissão provisória do PMDB. É que o partido já trabalha com a mesma perspectiva anunciada por Josivan: reivindicar espaço na chapa majoritária.

Na sexta-feira da semana passada, quando da visita do ministro da Previdência Social, senador licenciado Garibaldi Alves Filho (PMDB), a Mossoró, o tema foi discutido. Inclusive em reunião com a prefeita Fafá Rosado (DEM), da qual participaram o deputado estadual Leonardo Nogueira (DEM), o secretário Alex Moacir (PMDB), e a presidente da comissão provisória da legenda, ex-vereadora Izabel Montenegro.

No encontro, se começou a discutir a possibilidade do PMDB estar na chapa majoritária em 2012, indicando o candidato a prefeito ou o candidato a vice-prefeito. No caso, o nome de Alex Moacir teria sido avalizado por Garibaldi Filho.

Como o Democratas deve apresentar um nome à sucessão da prefeita Fafá Rosado, o PMDB estaria trabalhando para indicar o candidato a vice, que seria Alex Moacir. Apesar dessa possibilidade, o partido trabalha mesmo para encabeçar a chapa.

Nenhum comentário: